Busca avançada
Ano de início
Entree

Modernismo em disputa: a presença italiana na arte pública em São Paulo nos anos de 1950 e 1960

Processo: 17/11221-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Ana Gonçalves Magalhães
Beneficiário:Patrícia Martins Santos Freitas
Instituição-sede: Museu de Arte Contemporânea (MAC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/07366-1 - Coletar, identificar, processar, difundir: o ciclo curatorial e a produção do conhecimento, AP.TEM
Assunto(s):São Paulo   História da arte   Arte italiana   História da arquitetura   Modernismo   Arte pública

Resumo

Esta proposta de pós-doutorado tem como objetivo estudar a presença italiana na arte e na arquitetura em São Paulo no período pós-segunda guerra, a partir das obras feitas pelo artista Bramante Buffoni (1912-1989), sobretudo em associação com o escritório de arquitetura de Ermano Siffredi e Maria Bardelli. Embora saiba-se pouco sobre estes personagens e suas atuações em São Paulo, suas obras ocupam espaços importantes da cidade e conjugam uma série de conceitos fundamentais para a construção de uma identidade moderna para a cidade. Além de suas obras públicas, Buffoni possui ainda uma obra na coleção do Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, doada por Francisco Matarazzo Sobrinho. A obra - sobre a qual se tem poucas informações - aparentemente está ligada à produção mural do artista e é a única de suas obras presente em uma coleção de museu no Brasil.Para além de investigar mais profundamente a produção de Buffoni no Brasil, a pesquisa pretende ainda elucidar a relação dessa produção com duas forças dentro da história da arte brasileira: a tradição das artes decorativas - e sua ligação com a arquitetura moderna - e a disseminação de um gosto específico, que tinha como principais articuladores Pietro e Lina Bo Bardi, com os quais Buffoni mantinha uma relação estreita. A despeito da importância destes aspectos para a história da arte no Brasil, ainda existe pouca literatura especializada que se debruce sobre estes temas e observe-os como pontos de problematização dentro dos estudos sobre o modernismo no Brasil. Neste sentido, o presente estudo propõe um deslocamento dos referenciais teóricos vindos da escola francesa de Le Corbusier, e da escola alemã da Bauhaus - e que nortearam boa parte dos estudos sobre arte e arquitetura no Brasil - para o contexto italiano em que se formaram importantes agentes do modernismo brasileiro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PATRÍCIA MARTINS SANTOS FREITAS. Do cartaz ao mural: Bramante Buffoni e o ambiente ítalo-paulista da década de 1950. ARS (São Paulo), v. 18, n. 38, p. 219-239, . (17/11221-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.