Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultura e socialismo: entre a revolução cubana e a via chilena (1970-1973)

Processo: 18/00325-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:José Alves de Freitas Neto
Beneficiário:Natália Ayo Schmiedecke
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/05901-2 - Cultura e socialismo: entre a revolução cubana e a via chilena (1970-1973), BE.EP.PD
Assunto(s):Revolução Cubana   Intelectuais

Resumo

O presente projeto se centra no período de 1970 a 1973 para analisar as relações estabelecidas entre Chile e Cuba no plano cultural, a fim de observar até que ponto o projeto socialista conectou os dois países e como os diferentes caminhos escolhidos por seus governantes para fazer a revolução repercutiram no meio intelectual. Considerando as políticas culturais dos governos liderados por Salvador Allende e Fidel Castro, as circulações dos intelectuais chilenos e cubanos e o debate cultural do período, analisarei as aproximações e distanciamentos observados entre os governos; entre os governos e os intelectuais; e entre os intelectuais naquele contexto, verificando em que medida seus posicionamentos frente à "questão cultural" contribuíram para amenizar ou reforçar as diferenças entre a Revolução Cubana e a Via chilena ao socialismo. Para atingir os objetivos propostos, consultarei veículos de imprensa e outros documentos ligados à intelectualidade de esquerda. O estudo proposto visa chamar atenção para a importância de se pensar os governos de Allende e Castro no âmbito regional, bem como explicitar a riqueza e a complexidade do debate cultural travado na América Latina de meados dos anos 1970.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.