Busca avançada
Ano de início
Entree

O amarelo e o negro: fronteiras étnico-raciais e de classe na desigualdade brasileira

Processo: 17/25367-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Pesquisador responsável:Antonio Sérgio Alfredo Guimarães
Beneficiário:Bruno Naomassa Hayashi
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estratificação social   Grupos étnicos   Desigualdade social   Imigração japonesa   Nipo-brasileiros   Negros   Racismo   São Paulo (SP)

Resumo

Nesta pesquisa, reconstruirei comparativamente a trajetória de "negros" e "nipo-brasileiros" na sociedade brasileira, considerando tanto a história mais ampla dos dois grupos no Brasil quanto a história concreta de famílias pertencentes a esses grupos étnico-raciais que hoje residem na cidade de São Paulo. A escolha destes dois grupos se justifica não só pelo fato de ambos representarem - em sentidos diferentes - "minorias" étnico-raciais dentro de nossa sociedade, mas também porque cada um percorreu historicamente trajetórias bastante distintas de integração à sociedade brasileira. A análise comparativa vai ao encontro de dois objetivos: primeiro e mais importante, ter uma visão mais ampla da influência do fator racial e étnico na estratificação social brasileira, contribuindo para o debate sobre as relações raciais no Brasil; segundo, escapar à tendência particularmente forte nos estudos sobre a presença japonesa e nipo-brasileira no Brasil de analisá-la deslocada do contexto de desigualdades sociais e raciais na sociedade brasileira. (AU)