Busca avançada
Ano de início
Entree

A interface discursivo-ideológica na diplomacia presidencial e na mediação de conflitos nos governos de Lula para o Oriente Médio

Processo: 17/26185-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Elizabete Sanches Rocha
Beneficiário:Jéser Abílio de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Relações internacionais   Política externa   Diplomacia   Ideologia política   Oriente Médio   Análise do discurso   Governo Lula (2003–2010)

Resumo

O Brasil tem incorporado em sua política externa a utilização de mecanismos de prevenção e resolução pacífica de conflitos. Luís Inácio Lula da Silva, durante o exercício de seus dois mandatos presidenciais, desempenhou um papel preponderante ao lidar diretamente com cruciais conflitos internacionais, em particular no Oriente Médio, a fim de possibilitar um substancial caminho para a estabilidade do sistema internacional. Nesse sentido, o projeto de pesquisa clama para a realização de um aprofundamento teórico, partindo-se da análise do conflito de Irã na questão nuclear e o conflito israelo-palestino na questão Palestina. O objetivo incide em compreender a natureza da contribuição da diplomacia presidencial de Lula por meio da mediação de conflitos no Oriente Médio, levando em consideração a existência de reais obstáculos constituídos por certas condições do sistema internacional, além daquelas inerentes à região e aos Estados, estes vinculados diretamente ou não aos conflitos. Nesta linha, ponderar-se-á sobre a diplomacia presidencial e a política externa brasileira com enfoque na mediação de conflitos realizada no Oriente Médio durante o governo de Luís Inácio Lula da Silva. Considera-se, ainda, a Escola Francesa da Análise do Discurso como central abordagem crítico-analítica dos pronunciamentos dos discursos presidenciais e de documentos oficiais emitidos a serem quantitativa e qualitativamente delimitados para análise na finalidade dessa investigação acadêmica, levando em conta o recorte material necessário para a maior acuidade na exequibilidade da pesquisa, que possui caráter teórico-bibliográfico, e a precisão de seus futuros resultados. (AU)