Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da administração do flavonóide sakuranetina nas alterações pulmonares induzidas por instilação de poluente (partículas totais em suspensão) em camundongos

Processo: 17/23729-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Carla Máximo Prado
Beneficiário:Stheffany de Oliveira Santos
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Fitoquímica   Plantas medicinais   Baccharis   Flavonoides   Inflamação   Pneumopatias   Poluição atmosférica   Poluição do ar   Modelos animais

Resumo

A emissão de gases poluentes na atmosfera aumenta de forma significativa à quantidade de partículas em suspensão no ar. Essas partículas podem provocar efeitos nocivos à saúde humana, devido a possuírem um diâmetro pequeno, o que facilita a sua passagem para as vias aéreas distais, causando inflamação pulmonar e também sistêmica. O uso de moléculas, obtidas através de plantas medicinais, tem sido amplamente estudado com potencial para desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas em diversas doenças entre elas as respiratórias. Neste sentido, nosso grupo tem estudado a sakuranetina, um flavonoide extraído em grandes quantidades nas plantas do gênero Baccharis. Estudos anteriores já identificaram nessa substância características anti-inflamatórias e antioxidantes. Objetivos: Avaliar o efeito da administração de sakuranetina na resposta pulmonar em camundongos submetidos a instilação de partículas de poluição. Metodologia: Para tanto, animais receberão instilação destas partículas na concentração de 30 ¼g diluído em 10 uL por 7 ou por 14 dias e receberão sakuranetina intranasal pelo mesmo período na dose de 20mg/Kg. Após este período os animais serão anestesiados e submetidos a avaliação da função pulmonar, eutanasiados e coletado lavado broncoalveolar para leitura de células inflamatórias e o pulmão e nariz para análise morfométrica por técnicas histológicas. A análise estatística será realizada por meio do Programa Sigma Plot, utilizando teste a ser decidido posteriormente frente a distribuição dos dados. Resultados esperados: Frente ao potencial anti-inflamatório da sakuranetina já observado em outros projetos de nosso grupo, nossa hipótese é que a administração de sakuranetina contínua reduza os efeitos da instilação de poluentes no pulmão destes animais. (AU)