Busca avançada
Ano de início
Entree

A participação de Adorno nos debates musicais do pós-guerra e o surgimento da "música informal"

Processo: 18/01423-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marcos Severino Nobre
Beneficiário:Ricardo Ribeiro Lira da Silva
Supervisor no Exterior: Georg W Bertram
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Freie Universität Berlin, Alemanha  
Vinculado à bolsa:16/23759-0 - Modelos críticos na filosofia da música de Theodor W. Adorno: a categoria de material musical, BP.DR
Assunto(s):Teoria crítica   Filosofia da música   Theodor W. Adorno

Resumo

Este projeto visa investigar e reconstruir a participação de Theodor W. Adorno nos debates musicais na Alemanha do pós-guerra, especialmente seu envolvimento nos cursos de música nova em Darmstadt. A pesquisa é guiada pela hipótese de que há diferenças conceituais significativas nos escritos musicais de Adorno das décadas de 1950 e 1960, que só podem ser devidamente compreendidas à luz desses debates. Esta hipótese está ligada à pesquisa desenvolvida na minha tese de doutorado, na qual investigo as mudanças na categoria de material musical nos escritos tardios de Adorno, que apontam para a formulação de um novo modelo crítico de música na década de 1960. Trata-se de compreender como e em que medida a recepção e a crítica das obras produzidas pela nova geração de compositores reunidos em torno dos cursos de Darmstadt tencionam o modelo crítico desenvolvido em Filosofia da Nova Música (1949) - centrado na Escola de Schoenberg e na disputa com Stravinsky. Essa tensão, dada pelos debates sobre a nova situação da composição musical, engendra questões que sobrepujam os limites do conceito de material musical, tal como se pode na conferência de 1955: "O envelhecimento da música nova". Questões essas que encontrarão uma formulação mais precisa somente na constelação conceitual que se estabelece em torno da idéia de uma música informal na década de 1960 - que tenta lidar com os problemas do fetichismo da série e das práticas de composição que incorporam indeterminação e acaso. Para reconstruir o envolvimento de Adorno nesses debates, iremos realizar uma pesquisa e sistematização de documentos e material bibliográfico em sua maioria não publicado - cartas, mesas redondas e conversas com compositores e musicólogos - presentes principalmente no arquivo da Akademie der Künste, em Berlim.