Busca avançada
Ano de início
Entree

Fluxo de metano e a diversidade microbiana nos solos da Amazônia na conversão de floresta para pastagem: uma abordagem multidisciplinar

Processo: 18/05223-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Dasiel Obregón Alvarez
Supervisor no Exterior: Kari Edith Dunfield
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Guelph, Canadá  
Vinculado à bolsa:16/24695-6 - Dinâmica espacial e temporal da microbiota ativa na ciclagem do metano em um solo amazônico após conversão da floresta em pastagem, BP.DD
Assunto(s):Microbiologia ambiental   Desmatamento   Metano   Uso do solo   Agentes microbianos

Resumo

A bacia do rio Amazonas constitui 40% da floresta tropical mundial, participando da regulação climática global e dos fluxos de gases atmosféricos, incluindo o metano (CH4). No entanto, mais de 15% da floresta amazônica já foi convertida em uso agrícola, dos quais 80% são pastagens. Os solos da Amazônia também são sumidouros importantes do CH4 atmosférico, mas, após a conversão de floresta para pastagem se transformam em fontes de emissão de CH4 para atmosfera. Esse fenômeno ocorre devido a transformações das comunidades microbianas metanotróficas e metanogênicas que controlam o ciclo do metano no solo, provavelmente associadas a alterações nas propriedades físico-químicas do solo, embora essas relações ainda não sejam claras. Este estágio seria parte do nosso plano de doutorado no CENA-USP (Processo Fapesp 2016 / 24695-6), sob a supervisão da Professora Dra. Siu Mui Tsai. O mesmo pretende a caracterização das transformações estruturais e funcionais comunidades microbianas ativas na ciclagem do metano nos solos, através da mudança do uso da terra das florestas para pastagens. Para isso, um estudo multidimensional está sendo conduzido, incluindo medições de flux de CH4, da composição de isótopos estáveis de CH4 (d13C e D2H), e das propriedades físicas e químicas dos solos. Isto combinado com sequenciamento de nova geração do gene de 16S rRNA de Bactérias e Archaea, e ferramentas bioinformáticas de mineração de dados. As amostras (solo e gases) serão coletadas em áreas de floresta e pastagens na Floresta Nacional de Tapajós, na Amazônia Oriental (Pará). Os gases e o solo serão amostrados nos perfis de solo 0-10, 10-20, 20-30 e 30-40 cm, durante as estações chuvosas e secas. Porém, esta análise multidimensional do ciclo microbiano de metano requer uma abordagem multidisciplinar, daí que esta proposta de estágio BEPE na Escola de Ciências Ambientais da Universidade de Guelph (Ontário, Canadá), baseasse na ampla experiência de colaboração entre o Laboratório de Ecologia Microbiana do Solo (Dirigido por Dr. Kari Dunfield) e o Laboratório de Gases de Efeito Estufa (Laboratório dirigido por Claudia Wagner-Riddle). Além disso, este trabalho iniciará a colaboração entre as nossas equipes de pesquisa no Brasil e Canadá, estabelecendo um vínculo para futuras pesquisas envolvendo ecossistemas temperados e tropicais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.