Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da má oclusão e do padrão mastigatório em obesos mórbidos

Processo: 18/03854-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Silvia Helena de Carvalho Sales Peres
Beneficiário:Carolina Alves Andrade
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade mórbida   Má oclusão   Mastigação

Resumo

A presença de má oclusão pode levar a uma alteração no padrão mastigatório que por sua vez pode contribuir como um dos fatores etiológicos para a obesidade. O presente estudo tem como objetivo avaliar a presença e severidade da má oclusão, bem como o padrão mastigatório presente em obesos mórbidos candidatos à cirurgia bariátrica. A amostra será constituída por 80 pacientes na faixa etária de 19 a 49 anos, sendo divididos em 2 grupos: Grupo Obesos Mórbidos (n=40) e Grupo Controle -Eutróficos (n=40). A avaliação nutricional será realizada através do Índice de Massa Corpórea (IMC), sendo obesos mórbidos (IMCe40 kg/m2) e eutróficos (IMC 18,5 a 24,99Kg/m2). Para a avaliação da má oclusão será utilizado o Dental Aesthetics Index (DAI), e para avaliação do padrão mastigatório será coletado dados sobre: incisão, trituração, fechamento labial, velocidade, ruído, contrações musculares atípicas e padrão durante a mastigação, de acordo com o protocolo do Exame Miofuncional Orofacial MBGR. Será realizada a análise descritiva, por meio de médias e desvios-padrão para as variáveis estudadas. Para a comparação entre os dois grupos será aplicado o teste de Mann-Whitney. Serão correlacionadas todas as variáveis dependentes do estudo (má oclusão e padrão mastigatório) com as variáveis independentes (gênero, idade e estado nutricional) por meio dos testes de Correlação de Spearman e Kruskall-Wallis. Em todos os testes serão adotados o nível de significância de 5% (p<0,05). (AU)