Busca avançada
Ano de início
Entree

A rasura da autoria na literatura contemporânea: o caso Pablo Katchadjian

Processo: 17/25218-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Rejane Cristina Rocha
Beneficiário:Nair Renata Amancio
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura contemporânea   Crítica literária   Intertextualidade   Propriedade intelectual   Autoria   Plágio

Resumo

Em 2009, o escritor e professor argentino Pablo Katchadjian publicou o livro El Aleph Engordado, uma obra que se apropria do conto El Aleph (1949) do célebre escritor argentino Jorge Luis Borges. A publicação de El Aleph Engordado ocasionou um processo judicial: Maria Kodama, viúva e herdeira dos direitos autorais de Borges, processou Katchadjian por apropriação indevida da propriedade intelectual de Borges. A publicação do livro e seus desdobramentos provocaram na crítica literária, nos meios de comunicação e no público leitor, uma série de discussões e reflexões sobre os conceitos de autoria, plágio, apropriação e intertextualidade. Partindo dessas discussões, este trabalho propõe um estudo dessas noções e de como elas estão sendo revisadas no cenário da literatura contemporânea. Para que tal estudo seja realizado, faz-se necessária a análise da representação do escritor Jorge Luis Borges na literatura argentina, do contexto de publicação de El Aleph Engordado e do procedimento realizado por Katchadjian - que envolve os conceitos de pós-produção (BOURRIAUD, 2009), inespecificidade (GARRAMUÑO, 2014) e estética da iminência (CANCLINI, 2012). Também serão mobilizados nesta pesquisa textos de teóricos que discutiram a autoria: Michel Foucault (2001), Roland Barthes (2004); Luciene Azevedo (2004), entre outros. (AU)