Busca avançada
Ano de início
Entree

Um estudo acerca das políticas de atenção a população em situação de rua no município de Franca/SP

Processo: 17/26025-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social - Serviço Social Aplicado
Pesquisador responsável:Andreia Aparecida Reis de Carvalho Liporoni
Beneficiário:Laís Caroline Neves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Política social   Desigualdade social   Vulnerabilidade social   Pessoas em situação de rua   Assistência social   Assistentes sociais   Franca (SP)

Resumo

A presente pesquisa objetiva estudar as políticas de assistência social direcionadas à população em situação de rua no município de Franca/SP, com ênfase na análise sobre dois serviços ofertados pela rede socioassistencial do município, o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e o Abrigo Provisório "São Giuseppe Moscati" - Casa de Acolhida Filhos Prediletos. Para tanto discute-se em um primeiro momento a perspectiva histórica e a gênese do fenômeno população em situação de rua aliado ao desenvolvimento dos meios de produção capitalista e ao acirramento das desigualdades sociais no Brasil. Em seguida busca-se analisar a articulação dos serviços socioassistenciais, assim como as legislações e políticas sociais em âmbito nacional e municipal voltadas a população em situação de rua do município de Franca/SP. A metodologia está alicerçada em estudos bibliográficos, e, ainda na coleta de dados empíricos, a qual se dará por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com quatro pessoas em situação de rua, usuários (as) dos serviços e com duas assistentes sociais dos respectivos serviços. A escolha dos sujeitos da pesquisa ocorrerá a posteriori, mas deverá compreender pessoas em situação de rua de ambos os sexos e que sejam usuários (as) dos serviços com tempo mínimo de três meses e acima de três meses. As assistentes sociais a serem entrevistadas deverão ser profissionais dos dois serviços socioassistenciais. Espera-se com este estudo compreender as políticas de atenção a população em situação de rua, em consonância com a Política Nacional de Assistência Social, buscando analisar e evidenciar a real efetividade das políticas sociais orientadas a este segmento. (AU)