Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficiência de recursos financeiros de campanha e organização partidária

Processo: 17/27145-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 15 de junho de 2018
Vigência (Término): 10 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:George Avelino Filho
Beneficiário:Arthur Thury Vieira Fisch
Supervisor no Exterior: Fernando Daniel Hidalgo
Instituição-sede: Escola de Economia de São Paulo (EESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Massachusetts Institute of Technology (MIT), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/16191-8 - Eficiência de recursos financeiros de campanha e organização partidária, BP.DD
Assunto(s):Organização partidária   Campanha eleitoral   Instituições políticas

Resumo

As eleições para deputado federal, conforme a literatura, embora sejam disputadas estadualmente, são definidas regionalmente, devido à capacidade dos candidatos em angariar o apoio de "cabos eleitorais" municipais. Estes apoios podem ser obtidos de duas formas não necessariamente excludentes. A primeira remete à organização partidária local. Através da estrutura do partido, seriam trocadas promessas de apoio mútuo a serem realizadas ao longo do tempo. A segunda é pelo pagamento dos serviços de cabos eleitorais locais. Neste caso, à medida que as relações entre candidato e cabos eleitorais tendem a ser de curto prazo, esta troca se basearia, principalmente, no pagamento financeiro pelos serviços prestados. A partir destas premissas, e utilizando diferentes bases contidas no CEPESPDATA, este artigo investigará a eficiência de recursos de campanha. Para isso, objetiva-se testar as seguintes hipóteses: (i) candidatos de partidos mais organizados municipalmente tendem a possuir menor eficiência marginal na tradução de gastos de campanha em votos; (ii) candidatos de partidos mais novos tendem a ter campanhas mais caras; (iii) em um mesmo partido, candidatos com menos tempo de filiação tendem a gastar mais recursos financeiros (iv) candidatos mais dependentes dos recursos financeiros tendem a mudar de partido mais frequentemente.