Busca avançada
Ano de início
Entree

Trabalhadores migrantes na frigorificação de carnes: condições de vida e trabalho dos haitianos em Maringá (PR)

Processo: 17/22079-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Antonio Thomaz Júnior
Beneficiário:Daniel Christante Cantarutti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/23959-9 - Mapeamento e análise do território do agrohidronegócio canavieiro no Pontal do Paranapanema - São Paulo - Brasil: relações de trabalho, conflitos e formas de uso da terra e da água, e a saúde ambiental, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Migração internacional   Mercado de trabalho   Mão-de-obra   Imigrantes   Haitianos   Condições de trabalho   Condições de saúde   Frigoríficos   Maringá (PR)

Resumo

No início do século XXI os fluxos migratórios intensificaram-se, neste cenário o Brasil se desponta como destino de quantidade expressiva de imigrantes internacionais, sobretudo haitianos que, após o sismo de 2010, têm se deslocado aos milhares para o Brasil. Fugindo de condições de extrema suscetibilidade a terremotos, tufões, vulnerabilidade social, motivada pelos extremos abissais de pobreza, esses trabalhadores almejam encontrar no Brasil emprego e condições dignas de vida. Após adentrar em território brasileiro, estes trabalhadores imigrantes são encaminhados para abrigos no Acre, onde aguardam a emissão de documentos e regularização por parte das autoridades para residir e trabalhar no país. Inúmeras empresas se deslocam aos acampamentos para recrutar os migrantes legais para o trabalho. A partir desse momento, começa a se desenhar a inserção dessa mão de obra no mercado de trabalho brasileiro, com processos de seleção questionáveis, falta de informações por parte dos trabalhadores etc. Grande parte das vagas ofertadas são nos frigoríficos do centro sul do país, entres eles a empresa GT Foods sediada em Maringá. Assim, nos propormos a compreender a mobilidade espacial do trabalho de migrantes estrangeiros, sobretudo haitianos para laborar no abate e processamento de frangos na região metropolitana de Maringá (PR), especificamente no âmbito da empresa GT Foods. Nossas atenções estão centradas nas condições de vida e saúde dos trabalhadores haitianos que tem migrado para trabalhar no Brasil, e investigar as consequências para as esferas organizativas (sindicatos e associações) do aumento do número de trabalhadores imigrantes, além de investigar possíveis ações de resistência e enfrentamento ao capital. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.