Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento de epitopos de antígenos salivares de carrapatos r. microplus empregando técnicas in silico e phage display visando o desenvolvimento de uma vacina multicomponente anti-carrapatos

Processo: 17/26759-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 29 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Beatriz Rossetti Ferreira
Beneficiário:Isabela Pazotti Daher
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/09683-9 - Elaboração de uma vacina quimérica multicomponente recombinante baseada em epitopos de carrapatos Rhipicephalus microplus, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/18397-8 - Desenvolvimento de um sistema de alimentação artificial de carrapatos para Rhipicephalus sp. para triagem de antígenos vacinais in vitro, BE.EP.MS   18/18395-5 - Desenvolvimento de um sistema de alimentação artificial de carrapatos para Rhipicephalus sp. para triagem de antígenos vacinais in vitro, BE.EP.MS
Assunto(s):Análise in silico   Cães   Phage display   Vacinas   Carrapatos   Mapeamento de epitopos

Resumo

Carrapatos são artrópodes hematófagos que parasitam hospedeiros vertebrados e transmitem doenças para os animais. A principal forma de controle deste parasita se dá com o uso de acaricidas, porém essa prática apresenta enormes desvantagens por contaminar o meio ambiente e produtos animais, além de induzir o desenvolvimento de carrapatos resistentes. A formulação de vacinas anti-carrapatos surge como uma forma de controle com um caráter seguro e sustentável. As vacinas anti-carrapatos atualmente disponíveis são compostas de antígenos monovalentes e induzem variados perfis de proteção, limitando seu uso. Devido à complexidade da interação carrapato-hospedeiro, estudos têm sugerido que uma vacina eficiente possivelmente precise ser composta por mais de um antígeno (multicomponente). Neste projeto, propomos identificar epítopos imunogênicos de proteínas identificadas nas glândulas salivares de carrapatos R. microplus, por meio da combinação de técnicas in vitro e in silico, e avaliar sua atividade protetora anti-carrapatos. Até o momento, nove proteínas recombinantes foram produzidas e utilizadas para imunizar cães para obtenção de soro hiperimune. No atual projeto, utilizaremos este soro para identificar epítopos imunogênicos derivados das proteínas recombinantes através de Phage display e, de forma complementar, realizaremos a predição de epítopos por técnicas in silico, com o intuito de selecionar os epítopos mais imunogênicos. Por fim, os fagos correspondentes aos epítopos imunogênicos identificados serão utilizados para imunizar individualmente coelhos e testar a eficácia das sequências peptídicas frente a uma infestação por carrapatos Rhipicephalus sanguineus. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.