Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteoma da transição do colostro para o leite em cabras: interações protéicas para a maturação dos sistemas imunológico e digestivo do recém-nascido

Processo: 17/22041-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Francisco Leydson Formiga Feitosa
Beneficiário:Dielson da Silva Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/02781-6 - Avaliação do perfil de proteínas para o desenvolvimento intestinal e imunológico em cabras e vacas leiteiras, BE.EP.DR
Assunto(s):Imunidade   Sistema imune   Sistema digestório   Caprinos   Recém-nascido   Prevenção de doenças   Vírus da artrite-encefalite caprina   Mastite animal   Proteínas   Colostro   Leite de cabra

Resumo

A produção leiteira no Brasil é importante parte econômica, sendo necessário entender a fisiologia dos níveis de produção das espécies envolvidas nesse ciclo, com intuito de melhorar os aspectos da prevenção e do tratamento de doenças. O colostro é parte fundamental na formação da imunidade dos neonatos, e sua transição para o leite em cabras ainda não está completamente elucidada quando se trata de proteoma e interactoma, o que poderia ajudar futuramente tanto na garantia da transferência de imunidade para os neonatos, quanto no diagnóstico precoce de doenças, como a Mamite. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é determinar as proteínas apresentadas desde o colostro até o leite após o parto, além de comparar se há diferença entre raças de cabras, bovinos e a correlação com doenças como CAEV e Mamite. O estudo será realizado no setor de grandes animais da UNESP/FMVA e numa propriedade de cabras leiteiras. As análises do proteoma e interactoma serão realizadas seguindo metodologias propostas nesse trabalho, de acordo com alguns grupos de pesquisa. Os resultados apresentados poderão oferecer novos "insights" sobre a resposta epitelial "in vivo" após o parto, além de abrir caminho para a descoberta de biomarcadores de proteínas para monitoramento tanto de deficiências na transferência de imunidade, doenças como a CAEV, assim como no diagnóstico precoce de doenças como as Mamites. (AU)