Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudanças de uso e cobertura do solo e seus potenciais impactos na segurança hídrica atual e futura na região das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí

Processo: 17/24444-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Convênio/Acordo: CNPq - INCTs
Pesquisador responsável:Jose Antonio Marengo Orsini
Beneficiário:Giane de Fátima Valles
Instituição-sede: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Cachoeira Paulista , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50848-9 - INCT 2014: INCT para Mudanças Climáticas (INCT-MC), AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Bacia hidrográfica   Uso do solo   Cobertura do solo

Resumo

Qualquer tipo de uso de solo na bacia interfere no ciclo hidrológico, não importando o grau em que esse tipo de uso é utilizado. Nesse contexto, alterações do uso do solo devido à atividade humana aumenta ou diminui a quantidade de água escoada superficialmente, influenciando o regime fluvial e o transporte de sedimentos. Para dar suporte aos estudos de segurança hídrica e prever os impactos hidrológicos produzidos pelas mudanças de uso e cobertura do solo, torna-se essencial dispor de mapeamentos do uso e cobertura da terra, bem como projeções desses usos. A área deste estudo deste projeto abrange as bacias hidrográficas do rio Piracicaba, Capivari e Jundiaí, com área total de 15.320 Km2, sendo que 14.040 Km2 se encontram no estado de São Paulo, e 1.280 Km2 no estado de Minas Gerais. A região destas bacias abrange 76 municípios dos quais 62 têm sede nas áreas de drenagem da região, e desses, 58 estão no estado de São Paulo e 4 em Minas Gerais. Na porção paulista das bacias há o predomínio da produção de cana-de-açúcar, em torno da qual se formou um complexo agroindustrial de açúcar e álcool, com um parque industrial diversificado que inclui destilarias de álcool e usinas de açúcar, indústrias de alimentos e de bens de capital, dentre outras. Na porção mineira, os municípios de Camanducaia, Extrema, Itapeva e Toledo se destacam na pecuária (corte e leiteira) e nas culturas de batata, milho e feijão. A bacia conta com uma peculiaridade no que tange à disponibilidade hídrica: a presença do Sistema Cantareira que foi inaugurado em dezembro de 1973 e começou a operar em 1974, com o objetivo de incrementar a oferta de água para abastecimento da Grande São Paulo. O sistema é composto por seis grandes represas e 48 km de túneis e canais interligados entre si. O Sistema Produtor de Água Cantareira é considerado um dos maiores do mundo, com área total de 2.279,5 Km2, abrange 12 municípios. A transposição das águas do sistema PCJ para abastecimento de grande parte da Região Metropolitana de São Paulo, por intermédio do Sistema Cantareira, representa historicamente o principal foco de conflitos pelo uso dos recursos hídricos na bacia. O objetivo deste estudo é mapear as mudanças de uso da terra nas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, e realizar projeções de mudanças de uso visando avaliar os potenciais impactos na segurança hídrica. (AU)