Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento de alcalóides em rãs de veneno da família Dendrobatidae através de imageamento por espectrometria de massa com ionização de dessorção por eletrospray (DESI-MSI)

Processo: 18/03577-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de julho de 2018
Vigência (Término): 18 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Taran Grant
Beneficiário:Adriana Moriguchi Jeckel
Supervisor no Exterior: Demian Rocha Ifa
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : York University, Canadá  
Vinculado à bolsa:16/09999-9 - Eficiência de sequestro, metabolismo e excreção de alcalóides em rãs de veneno e seus parentes que não sequestram, BP.DR
Assunto(s):Dendrobatidae

Resumo

Diversas linhagens de anuros evoluíram independentemente a habilidade de sequestrar alcaloides da dieta. Até hoje, existem mais de 1400 alcaloides de 24 classes diferentes descritos para rãs de veneno, porém, existem pouquíssimas informações sobre o mecanismo de sequestro desses compostos dos artrópodes que contem alcaloides. Animais que tem a capacidade de sequestrar devem apresentar mecanismos para evitar autointoxicação, tais como biomodificação de compostos de modo a facilitar excreção ou para armazenamento de metabólitos não tóxicos. O mapeamento dos alcaloides presentes no corpo desses anfíbios irá ajudar a elucidar o caminho e os órgãos e/ou tecidos que participam do mecanismo de sequestro dos alcaloides e seu metabolismo. DESI-IMS é uma técnica adequada para esse tipo de mapeamento, já que ioniza os compostos diretamente no tecido da amostra em condições ambiente e a amostra precisa de pouco tratamento pré-análise, permitindo melhor detecção de moléculas pequenas, como alcaloides lipofílicos.