Busca avançada
Ano de início
Entree

Paráfrases aproximadas em incorporações nominais na língua Tenetehára (Tupi-Guarani)

Processo: 18/06203-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Angel Humberto Corbera Mori
Beneficiário:Ricardo Campos de Castro
Supervisor no Exterior: Maria Pilar Chamorro Fernandez
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Georgia (UGA), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/09615-9 - Incorporação nominal em tenetehára (tupi-guarani), BP.PD
Assunto(s):Morfologia (linguística)   Semântica   Tupi-guarani   Línguas indígenas   Sintaxe

Resumo

Este projeto tem como objetivo investigar o mecanismo de incorporação nominal na língua Tenetehára, o qual se dá por meio de dois mecanismos, a saber: (i) incorporação total do objeto ao v° e (ii) incorporação do núcleo do sintagma genitivo ao v°. Na incorporação total, o objeto direto, ao se incorporar à raiz do predicado verbal, gera um predicado que se comporta como um verbo intransitivo. Todavia, nas construções de alçamento do possuidor, apenas parte do objeto, a saber: o NP possuído, núcleo do sintagma genitivo, incorpora-se ao núcleo do vP. O resultado desse processo não altera a estrutura transitiva inicial. Ou seja, nas construções de alçamento do possuidor não existe diminuição de valência, apesar de haver incorporação. Além disso, em relação ao plano semântico, o que tenho observado é que os falantes dessa língua costumam apontar duas interpretações distintas, uma para a versão sem incorporação e outra interpretação para a versão com incorporação. Diante disso, pretendo responder qual organização constante se pode depreender de um paradigma de interpretação aparentemente arbitrário. A hipótese incial em relação às diferenças de interpretação entre os dados com e sem incorporação nominal tem a ver com a noção de aspecto verbal (aktionsart) e com as definições de accomplishment e achievement (Vendler 1967). Nessa linha de raciocínio, avento a hipótese de que construções sem incorporação nominal pertencem à classe semântica de predicados verbais de accomplishment, já as versões com incorporação nominal fazem parte dos verbos de achievement. (AU)