Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ocorrência de expressão alelo-específica no genoma poliploide da cana-de-açúcar

Processo: 18/02489-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Gabriel Rodrigues Alves Margarido
Beneficiário:Guilherme Bovi Ambrosano
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Genômica funcional   Expressão gênica diferencial   Dosagem   Alelos   Técnicas de genotipagem   Fungos   Folhas de planta   Cana-de-açúcar

Resumo

Apesar da importância econômica da cana-de-açúcar para o Brasil e o estado de São Paulo, pouco se sabe a respeito do controle da expressão gênica nesta espécie. Sua complexa estrutura genômica dificulta o uso de técnicas desenvolvidas para aplicação em outras culturas. A cana-de-açúcar é um poliploide aneuploide, com evidências de auto e alopoliploidia no seu genoma, enquanto a maior parte destas técnicas foram desenvolvidas visando organismos diploides. Uma delas, utilizada em estudos de genômica funcional, é a análise de expressão diferencial. Esta análise tem como objetivo identificar diferenças nos níveis de expressão gênica entre amostras obtidas de condições experimentais contrastantes. Em poliploides, ela pode ser feita de maneira semelhante ao que é feito em diploides, mas com algumas particularidades. Nestes organismos, locos heterozigotos apresentam diversas possibilidades de dosagem alélica. Os alelos existem em determinada proporção, a qual, diferentemente do que ocorre em diploides, não é necessariamente 1:1. A expressão gênica diferencial pode, além de atuar na ativação ou desativação de genes específicos, promovera expressão de determinado alelo em detrimento dos outros (expressão preferencial de alelos, ou expressão alelo-específica). Portanto, a dosagem alélica em determinado sítio polimórfico deve ser levada em conta para a análise de expressão diferencial. Este trabalho busca encontrar evidências de expressão alelo-específica em folhas de cana infectadas por Puccinia kuehnii. Além disso, procura-se analisar as associações entre o nível de expressão alélica e a dosagem de alelos de SNPs. Para isso, serão empregados dados de RNA-Seq em amostras de 0, 12, 24, 48 horas, 5 e 12 dias após a inoculação com P. kuehnii do genótipo suscetível SP-1115. Os dados de dosagem alélica foram obtidos a partir de genotipagem-por-sequenciamento deste genótipo. (AU)