Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da concentração e funcionalização de nanotubos e Nanopartículas de TiO2 nas propriedades de resinas experimentais

Processo: 17/23331-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Adilson Yoshio Furuse
Beneficiário:Genine Moreira de Freitas Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Materiais nanoestruturados   Resinas compostas   Titânio   Nanotecnologia

Resumo

O objetivo deste trabalho será avaliar a influência de diferentes concentrações de nanotubos e nanopartículas de TiO2 funcionalizadas e não funcionalizadas nas propriedades de resinas experimentais. Serão utilizadas resinas experimentais contendo BisGMA e TEGDMA (porção em peso de 3:1) e 0,25% de canforquinona (CQ) e 1% de amina DMAEMA, ambas em peso. As nanoestruturas de TiO2 serão funcionalizados utilizando o silano 3-aminopropil trimetoxisilano (APTMS) juntamente com uma funcionalização experimental utilizando o 3-Trimetoxisilil-Propil-Metacrilato (TMSPM). A incorporação das nanoestruturas de TiO2 às resinas será por meio de mistura mecânica através de proporções mássicas de 0,3 e 0,9%. As nanoestruturas de TiO2 funcionalizadas e não funcionalizadas serão caracterizadas através de difratometria de Raios X, microscopia eletrônica de transmissão, espectroscopia de infravermelho de transformação de Fourier, e análise termogravimétrica. Serão confeccionados 180 discos de resinas (n=10) com uma matriz bipartida de polietrafluoretano (6mm de diâmetro X 1mm de espessura) e serão distribuídos em grupos de acordo com o tipo, a quantidade e funcionalização das nanoestruturas. Os espécimes serão fotoativados por 20 segundos. Para a análise do grau de conversão será realizado através do FTIR-ATR. Para análise da microdureza será realizado no microdurômetro através da ponta Knoop realizando 3 endentações em cada amostra. Para a avaliação da densidade de ligações cruzadas, após a avaliação da dureza inicial do topo (MK1), os espécimes serão imersos em etanol por 24 h e a dureza do topo será novamente avaliada (MK2). Os resultados serão analisados através dos testes de Anova a 3 critérios e Tukey, caso haja normalidade e homogeneidade de variâncias. O nível de significância adotado será de 5%. (AU)