Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do extrato de erva-mate na digestão, fermentação ruminal, população microbiana e fluxo de nutrientes em sistema de cultura de duplo fluxo contínuo

Processo: 18/10328-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Ives Cláudio da Silva Bueno
Beneficiário:Richard Roberto Lobo
Supervisor no Exterior: Antonio Pinheiro Faciola
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/25319-0 - Inclusão de extrato de erva mate na dieta de terminação para ovinos: efeitos na metanogênese e na qualidade da carne, BP.MS
Assunto(s):Alimentos funcionais   Microbiota   Técnicas in vitro

Resumo

O objetivo do projeto será avaliar a inclusão de extrato de erva-mate e seus efeitos na fermentação, degradabilidade da dieta e população microbiana em sistema de cultura continua de duplo fluxo. O experimento será conduzido no Laboratório do Prof. Faciola (Faciola's Lab) no Departamento de Zootecnia, Universidade da Florida com 8 fermentadores, cada fermentador receberá, totalmente ao acaso, os tratamentos, o desenho experimental será em quadrado latino (4x4). Cada período terá 10 dias, sendo 7 dias de adaptação e 3 dias de coletas. Os tratamentos experimentais serão constituídos de uma dieta controle (sem extrato de erva-mate) e outras 3 dietas com níveis crescentes de inclusão (1,5; 3 e 4,5% de extrato de erva-mate). Os fermentadores serão mantidos em condições constantes de temperatura (39oC), o pH de cada fermentador será mensurado com pH-metro instalados individualmente em cada unidade fermentadora. Saliva artificial será continuamente infundida no sistema (taxa de 2 mL/min). Cada fermentador será manualmente alimentado com 72g de MS/dia, dividida em 2 distribuições. O inóculo será coletado aproximadamente 2h antes da alimentação matutina de duas vacas de leite canuladas no rumem. Um total de 1.250 mL do inóculo será utilizado em cada jarro fermentador. Durante os 3 últimos dias de cada período, efluentes líquidos e sólidos serão coletados de cada fermentador para formar uma amostra composta. Então, será coletada e armazenada amostras do líquido para quantificação de N-NH3 e ácidos graxos voláteis. Ao final de cada período, os efluentes (digesta) dos 3 dias serão coletados e serão armazenados para análises de matéria seca, cinzas, proteína bruta, extrato etéreo, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e será calculada a digestibilidade dos nutrientes da dieta. As 2, 6 e 10h depois da alimentação matutina dos fermentadores (dia 8, 9 e 10) serão coletadas amostras para avaliação da fermentação. Nos mesmos horários das coletas de avaliação da fermentação, será coletada amostras da parte líquida e sólida, e armazenada a -80oC para posterior extração de DNA. A extração será realizada utilizando o método Fenol-Cloroformio, e serão avalizada as populações microbianas pela amplificação dos genes 16S e 18S rRNA de bactérias, archeas e protozoários. A estatística será feita usando o SAS 9.2 para windowns, com ± = 0.05.