Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise espacial e modelagem da leishmaniose visceral em municípios paulistas, Brasil

Processo: 18/08964-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 11 de agosto de 2018
Vigência (Término): 10 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:Raul Borges Guimarães
Beneficiário:Patricia Sayuri Silvestre Matsumoto
Supervisor no Exterior: Archie Campbell Adair Clements
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Curtin University, Austrália  
Vinculado à bolsa:14/27070-1 - Padrões espaciais e epidemiológicos da leishmaniose visceral nos municípios de Presidente Prudente, Araçatuba e Votuporanga - SP: uma visão geográfica integrada, BP.DR
Assunto(s):Geografia da saúde   Leishmaniose visceral   Análise espacial   Modelagem

Resumo

A leishmaniose visceral é uma doença grave que afeta milhares de pessoas no mundo anualmente (WHO, 2016). No Brasil, representa um problema de saúde pública, pois é uma das zoonoses mais relevantes, tendo altas taxas de incidência, magnitude e expansão geográfica para novas áreas. No estado de São Paulo, as primeiras notificações ocorreram em 1999 e, desde então, municípios paulistas têm notificado casos humanos e, sobretudo, casos caninos. Diante disso, o objetivo deste estágio de pesquisa no exterior é estudar os diferentes tipos de modelagem utilizados no estudo de doenças infecto-parasitárias que ajudem a compreender a distribuição espacial dos casos de LV, predizendo áreas críticas para a doença. Partindo-se da análise da dependência espacial, com base na aplicação de técnicas matemático-estatísticas e computacionais, atreladas a Sistemas de Informação Geográfica, pretende-se o estudo de modelos preditivos e de padrões espaciais da doença.