Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises de expressão gênica em Tilápia do Nilo, vacinada e desafiada com bactérias patogênicas

Processo: 18/06012-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 03 de setembro de 2018
Vigência (Término): 02 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maria José Tavares Ranzani de Paiva
Beneficiário:Said Ben Hamed
Supervisor no Exterior: Miguel Angel Moriñigo Gutierrez
Instituição-sede: Instituto de Pesca. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Málaga (UMA), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/19816-9 - Vacinas mono e trivalente das bactérias patogênicas Aeromonas hydrophila, Streptococcus agalactiae e Francisella noatunensis subsp. orientalis para a tilápia-do-Nilo, BP.PD
Assunto(s):Imunidade   Piscicultura   Microbiologia   Tratamento

Resumo

A captura de espécies selvagens está atualmente em declínio devido à pesca excessiva, mudanças climáticas, poluição e destruição do habitat marinho, entre outros fatores. A aquicultura está aumentando significativamente em todo o mundo. Alimentos suplementados com drogas são freqüentemente usados para manter os peixes de criação livres de doenças como Estreptococose, Franciselose e outras. Infelizmente, o uso de antimicrobianos em indústrias de aquacultura e ambientes aquáticos pode selecionar cepas resistentes a patógenos e acumular antibiótico residual em peixes e ambientes aquáticos. Medidas preventivas utilizando a vacinação parecem ser necessárias para evitar surtos de doenças, mas as vacinas nem sempre são eficientes porque são baseadas em variantes estrangeiras das bactérias patogênicas e sob outras condições de crescimento de peixes. Este projeto tem como objetivo desenvolver e testar vacinas monovalentes e trivalentes customizadas para tilápias utilizando três bactérias patogênicas do Brasil (Francisella noatunensis orientalis, Streptococcus agalactae e Aeromonas hydrophila). Para a preparação de vacinas, bactérias patogênicas que crescem em seus meios apropriados, serão mortas pela adição de 1% de formaldeído. Uma dose de 0,05 ml de vacina com concentração de 109 células / ml será injetada na cavidade visceral do peixe, após 20 dias o reforço com a mesma quantidade será injetado e, finalmente, o teste de desafio quatro semanas depois. Sangue e órgãos serão extraídos do peixe antes e depois do teste de provocação. A exploração dos resultados será realizada através da medida da Sobrevivência Percentual Relativa (RPS), executando um hemograma completo, verificando a atividade bactericida do soro. A expressão gênica de genes implicados na resposta imune será avaliada. A variação da expressão gênica será avaliada no fígado, baço e intestino. Os dados serão submetidos à ANOVA e teste de Tukey. Usando esta vacina, esperamos melhorar o sistema imunológico dos peixes criados e induzir o desenvolvimento da defesa do peixe. Consequentemente, o consumo de antibióticos na aquicultura e o impacto ambiental do uso de drogas diminuirão significativamente. Da mesma forma, a taxa de sobrevivência do ganho de peso de tilápia e peixe aumentará e, então, melhorará a economia dos produtores de peixe.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.