Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do mecanismo de fusão de lipossomas catiônicos fusogênicos usando ferramentas avançadas de microscopia ótica

Processo: 18/08014-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Karin Do Amaral Riske
Beneficiário:Rafaela Ramos Mororó Cavalcanti
Supervisor no Exterior: Rumiana Dimova
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Munich, Alemanha  
Vinculado à bolsa:17/09367-5 - Estudo do mecanismo de fusão de lipossomas catiônicos fusogênicos e de seu potencial como sistema carreador, BP.DD
Assunto(s):Lipossomos   Bicamadas lipídicas   Fusão de membrana   Neoplasias   Cultura de células   Varredura diferencial de calorimetria   Microscopia confocal

Resumo

Os lipossomas são modelos biomiméticos confiáveis da complexa membrana biológica e possuem grande potencial como sistemas de liberação de fármacos. Os lipossomas fusogênicos baseados em lípidos catiônicos (DOTAP, por exemplo) e promotores de fusão (DOPE, por exemplo) são sistemas de entrega promissores devido à sua entrega intracelular eficaz de materiais encapsulados, diferentemente de lipossomas convencionais que usualmente passam por vias endocíticas ineficazes para entrar nas células. Para entender melhor a eficiência de fusão e mecanismo de tais sistemas, pretendemos estudar a fusão entre lipossomas catiônicos e Vesículas Unilamelares Gigantes (GUVs) como modelos biomiméticos de células. Com base em sistemas com comprovada eficiência de fusão, pretendemos neste projeto variar a composição lipídica das membranas fusogênicas e aceptoras, a fim de compreender o papel da organização da membrana e do estado de fase no mecanismo de fusão e eficiência usando ferramentas avançadas de microscopia ótica e micropipetas. Mais especificamente, membranas contendo colesterol e membranas nas fases gel, líquido-ordenada e líquido-desordenada serão analisadas. Esses experimentos serão conduzidos no Instituto Max Planck de Colóides e Interfaces (Postdam, Alemanha), em um laboratório que é referência mundial em ferramentas avançadas baseadas em microscopia ótica aplicadas à GUVs para estudar a biofísica de membranas. Especialmente, o uso de um microscópio confocal, microscopia do tempo de vida de fluorescência (FLIM) e uma câmera de alta resolução temporal permitirá: quantificação da eficiência de fusão entre lipossomos fusogênicos e GUVs usando ensaios de transferência de energia por ressonância Förster (FRET) e micropipeta; e medida da tensão de linha, coeficiente de difusão e módulo de curvatura das composições lipídica selecionadas. Juntas, essas informações esclarecerão o papel dos lipídios e do estado de fase da membrana no processo de fusão de membranas e ajudarão a desenvolver sistemas de liberação de fármacos mais eficientes com base em lipossomos fusogênicos que serão posteriormente testados com diferentes linhagens de células. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.