Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da inflamabilidade no cerrado

Processo: 18/08101-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 25 de julho de 2018
Vigência (Término): 16 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Alessandra Tomaselli Fidelis
Beneficiário:Vagner Augusto Zanzarini
Supervisor no Exterior: Alan Neil Andersen
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Charles Darwin University, Casuarina (CDU), Austrália  
Vinculado à bolsa:17/09914-6 - Análise da inflamabilidade no Cerrado, BP.MS
Assunto(s):Ecologia vegetal   Restauração florestal   Queimada   Fogo   Savana   Cerrado

Resumo

O fogo tem sido um dos principais agentes de perturbação em muitos ecossistemas durante milhões de anos. Em ecossistemas inflamáveis, o fogo é importante para manter a estrutura da vegetação e a diversidade e composição da comunidade. O fogo é particularmente importante na manutenção da estrutura da vegetação e da biodiversidade nas savanas tropicais, que são responsáveis por 30% da produtividade primária global. As espécies de plantas de savana possuem atributos que lhes permitem sobreviver ao fogo e regenerar-se rapidamente após o mesmo. Além disso, algumas espécies também possuem atributos químicos, físicos ou morfológicos que aumentam sua capacidade de queima, contribuindo para a inflamabilidade do ecossistema - a capacidade de queimar na presença de uma fonte de ignição. Uma compreensão dos mecanismos que aumentam a inflamabilidade é importante para aumentar a eficácia do manejo do fogo. No entanto, pouco se sabe sobre a inflamabilidade das plantas de savana. Este projeto visa comparar os atributos funcionais das plantas em relação à inflamabilidade entre o Brasil e a Austrália. (AU)