Busca avançada
Ano de início
Entree

Operatividade e usus na obra de Giorgio Agamben

Processo: 18/06711-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 10 de setembro de 2018
Vigência (Término): 09 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Teologia
Pesquisador responsável:Glauco Barsalini
Beneficiário:Mariana Pfister
Supervisor no Exterior: Colby Heath Dickinson
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Loyola University Chicago, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/12524-5 - Oikonomia trinitária na obra de Giorgio Agamben: entre o reino e a glória, Opus Dei e altíssima pobreza, BP.MS
Assunto(s):Literatura inglesa   Estado soberano

Resumo

As investigações em O Reino e a Glória feitas pelo pensador Giorgio Agamben demonstram a instauração hegemônica da oikonomia sobre a política contemporânea, tendo como pano de fundo o conceito cristão de trindade. A partir daí, em suas obras Opus Dei e Altíssima Pobreza, o autor apresenta possíveis rotas de fuga como alternativas ao pesado domínio dos dispositivos biopolíticos de controle, que se impõem à humanidade, particularmente ao ocidente. O paradigma da efetualidade/operatividade em Opus Dei aponta para uma ontologia do comando e quem exerce o governo, governa a si e a outros, exerce uma função comparada ao ofício. O conceito franciscano de usus propõe uma vida fora do direito e da propriedade, que mais tarde é trazida sob o signo do viver "como se não", depondo toda propriedade, tanto jurídica como social, sem que tal deposição implique na fundação de outra realidade de soberania. Objetiva-se, a partir deste projeto, ampliar-se ainda mais os horizontes interpretativos acerca da obra de Agamben, as quais, em bom tempo, vêm contribuindo sobremaneira para as reflexões a respeito da política e da religião na contemporaneidade. (AU)