Busca avançada
Ano de início
Entree

Um estudo sobre acessibilidade arquitetônica e práticas pedagógicas em escolas da rede estadual de ensino

Processo: 17/22932-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Vera Lucia Messias Fialho Capellini
Beneficiário:Luana Moretto Fonseca
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Educação especial   Acessibilidade   Inclusão escolar   Interação professor aluno   Ensino fundamental   Práticas pedagógicas   Barreiras arquitetônicas

Resumo

A inclusão escolar está posta em nosso país desde a constituição de 1988. Diferentes documentos foram elaborados para garantir o direito de alunos Público Alvo da Educação Especial (PAEE) estudarem juntos com demais alunos. Na atualidade temos a Política Nacional de Educação Especial de 2008 e a Lei Brasileira de Inclusão de 2015, que respalda este princípio no âmbito nacional. O estado de São Paulo tem um currículo de 2008 que assegura escolas inclusivas para todos os alunos. Específico sobre o PAEE, diversos estudos apontam que são muitas as dificuldades para a efetivação de uma educação inclusiva de qualidade, seja por falta de recursos, adaptações curriculares, despreparo profissional ou por aspectos arquitetônicos irregulares no ambiente. Assim, o objetivo do estudo é analisar as condições do ensino ofertado aos alunos PAEE por meio de indicadores inclusivos considerando os aspectos arquitetônicos, materiais disponíveis e as práticas pedagógicas desenvolvidas. Os participantes serão: os gestores, professores de educação especial e de classe comum, uma amostra dos colegas da turma e um aluno PAEE de uma escola estadual de ensino fundamental de uma cidade do interior de São Paulo. Os instrumentos utilizados para coleta de dados serão roteiro de observação dos indicadores inclusivos no contexto escolar; de observação da rotina escolar; de entrevistas aos gestores escolares, aos professores de classe comum e da sala de recursos. Os dados serão coletados através de entrevistas e observação da prática pedagógica utilizada em uma classe sorteada, observando a relação professor-aluno, aluno-aluno e aluno-professor. Espera-se que os resultados obtidos por esta pesquisa tragam melhorias nas condições de ensino aos alunos PAEE.