Busca avançada
Ano de início
Entree

Taxonomia e evolução do gênero Brachycephalus Fitzinger, 1826 (Anura: Brachycephalidae)

Processo: 17/26281-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Célio Fernando Baptista Haddad
Beneficiário:Thais Helena Condez
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50741-7 - Diversidade e conservação dos anfíbios brasileiros, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Evolução animal   Miniaturização   Altitude   Mata Atlântica   Anfíbios

Resumo

O gênero Brachycephalus, atualmente composto por 34 espécies, abriga anfíbios miniaturizados endêmicos da Mata Atlântica, conhecidos pela marcante diversidade associada a áreas de altitude elevada no bioma. Apesar do crescente conhecimento sobre sua diversidade, a inexistência de uma hipótese filogenética que esclareça devidamente as relações entre as espécies e a recente constatação de graves problemas taxonômicos evidenciam a necessidade da continuidade nos estudos com o gênero. Os esforços de coleta em lacunas de amostragem, a descrição de novas espécies e padrões de distribuição, bem como a resolução de incertezas taxonômicas, deverão auxiliar na investigação de questões relacionadas à sua história evolutiva. Este projeto pretende prover novas informações sobre o gênero Brachycephalus, com objetivos específicos de: (1) avaliar o status taxonômico de distintas populações coletadas no estado de São Paulo, e caso sejam encontradas espécies novas, descrevê-las; (2) investigar divergências genéticas e fenotípicas em dois conjuntos de populações e/ou espécies filogeneticamente próximas, visando identificar e descrever os processos de diversificação destas espécies ao longo dos gradientes altitudinal e latitudinal da Mata Atlântica; e (3) aprimorar a base de dados fenotípicos, genéticos e ecológicos existente, através de novas amostragens em lacunas de distribuição para o gênero. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.