Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial de sistemas precursores de cristais líquidos para administração vaginal de curcumina no tratamento do câncer cervical

Processo: 17/23357-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 22 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Francesca Damiani Victorelli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/03929-7 - Nanopartículas líquido-cristalinas como novo sistema de liberação de fármacos para administração de CUR: potencial aplicação na terapia do câncer do colo uterino, BE.EP.MS
Assunto(s):Tecnologia farmacêutica   Mucoadesão   Curcumina

Resumo

O câncer cervical é o tumor ginecológico que mais causa mortes no mundo entre as mulheres, representando um grande problema de saúde pública. Os principais sintomas são a hemorragia vaginal anormal e dor, sendo a infecção persistente causada pelo papilomavírus humano (HPV) o principal fator relacionado a este câncer. Dessa forma, as mulheres recorrem aos tratamentos convencionais, como a cirurgia ginecológica, radioterapia e radioquimioterapia, que são restritos e apresentam vários efeitos colaterais, impactando negativamente na qualidade de vida das pacientes. Tendo em vista esse cenário, é de extrema importância a pesquisa de novas moléculas bioativas para uso no tratamento antitumoral, como a curcumina (CUR), que atua por indução de apoptose em células cancerígenas, promovendo ativação de caspases e proteínas pró-apoptóticas e inibição de proteínas antiapoptóticas. Todavia, ela apresenta baixa solubilidade aquosa, que dificulta a sua utilização. Para resolver esse problema, uma alternativa estratégica é sua incorporação em sistemas precursores de cristais líquidos (SPCLs) para administração vaginal, uma vez que esta via é de extrema utilidade quando se deseja um efeito local do fármaco, evitando o metabolismo de primeira passagem. Os SPCLs apresentam as características dos cristais líquidos, como a capacidade de controlar a liberação de fármaco, além de potencializarem a ação do fármaco, acarretando em aumento da sua concentração no tumor e redução de danos no tecido normal. Neste sistema ainda é possível adicionar polímeros como a quitosana (QS) e polietilenoimina (PEI), que contribuem para a viscosidade in situ e para o aumento do tempo de contato da formulação com o muco vaginal. O objetivo deste trabalho é desenvolver SPCLs constituídos de álcool cetílico etoxilado 20 e propoxilado 5, ácido oleico e fase aquosa contendo dispersão polimérica de QS associada à PEI para administração vaginal de CUR e caracterizá-los empregando a microscopia de luz polarizada, espalhamento de raios-X de baixo ângulo (SAXS), reologia e mucoadesão. Serão realizados os testes de liberação, permeação e retenção in vitro e posteriormente, pretende-se investigar a ação citotóxica in vitro e in vivo das formulações. Desta forma, pretende-se desenvolver um sistema de liberação nanoestruturado para potencial aplicação no tratamento do câncer cervical. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.