Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da ordem de aplicação de dentifrícios e soluções contendo fluoretos e estanho na progressão do desgaste erosivo em esmalte e dentina bovina - estudo in situ

Processo: 17/24714-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Taís Scaramucci Forlin
Beneficiário:Alana Cristina Machado
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/11368-5 - Influência de produtos contendo flúor e estanho na espessura da película salivar adquirida e fluoreto fracamente ligado ao esmalte - um estudo in situ, BE.EP.DR
Assunto(s):Dentística   Fluoretos   Estanho   Erosão dentária   In situ

Resumo

Visto que o tecido dentário erodido é mais susceptível ao desgaste pela abrasão por escovação, e considerando que a combinação de fluoretos com o estanho (F+Sn), promove precipitados que são relativamente resistentes à escovação (realizada por pouco tempo), o objetivo desse estudo é avaliar se o uso de enxaguatórios bucais fluoretados contendo F+Sn, previamente à escovação, poderia reduzir a magnitude do desgaste do esmalte e da dentina erodidos, utilizando um modelo in situ, cego (para quem realizará as leituras de perda superficial), cruzado, de 4 fases, correspondente aos grupos experimentais (C: Controle (escovação com saliva humana); E(F+Sn) - escovação com dentifrício F+Sn (1400 ppm F, como AmF e NaF + 3500 ppm Sn, como SnCl2); E+B(F+Sn) - escovação com dentifrício F+Sn seguido de bochecho com enxaguatório F+Sn (500 ppm F, como AmF e NaF + 800 ppm Sn, como SnCl2); B+E(F+Sn) - bochecho com enxaguatório F+Sn seguido de escovação com dentifrício F+Sn)). Doze voluntários participarão do estudo após assinarem o termo de consentimento. Em cada fase, os voluntários usarão dispositivos mandibulares contendo 4 espécimes de esmalte e 4 espécimes de dentina, os quais serão submetidos à um ciclo de erosão-abrasão, com duração de 5 dias. A ciclagem erosão-abrasão consistirá de 5min de imersão extra-oral em ácido cítrico a 1% (pH=2,6), seguido de 60min de remineralização in situ. Esse procedimento será repetido 4 vezes ao dia. A imersão no enxaguatório será realizada intra oralmente, 2x/dia, por 30 s, após o primeiro e o último desafios erosivos, ou após o a escovação. A escovação será realizada após o primeiro e o último desafios erosivos, com escova elétrica e uma suspensão do dentifrício e saliva ou sem dentifrício (de acordo com o grupo experimental), por 5 s, totalizando 2 min de exposição total a suspensão. Ao final, a perda superficial dos espécimes (em µm) será avaliada por perfilometria ótica. Os dados de perda superficial serão analisados com os testes de ANOVA, específico para estudos crossover, e Tukey, ou Krukal-wallis e Tukey, dependendo da normalidade e homogeneidade da amostra. O nível de significância utilizado será de 5%.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MACHADO, ALANA CRISTINA; MERCATELLI RABELO, FERNANDA ELLEN; MAXIMIANO, VINICIUS; LOPES, RAQUEL MARIANNA; CORREA ARANHA, ANA CECILIA; SCARAMUCCI, TAIS. Effect of in-office desensitizers containing calcium and phosphate on dentin permeability and tubule occlusion. Journal of Dentistry, v. 86, p. 53-59, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.