Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de Chelonid herpesvírus (ChHV-5) em sangue e órgãos de Chelonia mydas (Testudines, Cheloniidae) e correlação com aspectos morfométricos em animais com e sem fibropapilomatose da costa de Ubatuba/São Paulo

Processo: 17/23309-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eliana Reiko Matushima
Beneficiário:Isabela Santos Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

A fibropapilomatose (FP) é uma neoplasia benigna de origem epitelial caracterizada por tumores cutâneos simples ou múltiplos de aspecto verrugoso ou liso, sésseis ou pedunculados. O tamanho e a quantidade de lesões observadas podem comprometer a alimentação, natação, visão e condições fisiológicas, levando a casos crônicos de estresse e imunodepressão. O Chelonid herpesvirus 5 (ChHV-5) é apontado como agente primário da doença e tem sido detectado em amostras de tumor, pele e órgãos. Diversos mecanismos sobre a etiologia de infecção do ChHV-5 e desenvolvimento clínico da FP são pouco conhecidos, particularmente os aspectos relativos à infecção e disseminação do agente no organismo do hospedeiro. Considerando o exposto, serão coletadas amostras de tumor, órgãos e sangue de tartarugas verdes (Chelonia mydas) com e sem FP, provenientes da área de alimentação de Ubatuba-SP e arredores, para detecção de ChHV-5, bem como para a caracterização molecular desse agente através da técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR). Sistema de escore da FP (FPS), morfometria (CCC - comprimento curvilíneo da carapaça e MC - massa corporal) e estado corpóreo (bom, regular, ruim) serão analisados, bem como a qualidade da água do mar de Ubatuba e região. PCR será realizada utilizando os genes da DNA-polimerase, proteínas de capsídeo e glicoproteínas de membrana (UL18, UL22, UL27, GTHV, F-US3B). Os dados serão analisados estatisticamente para determinar se existe correlação entre a presença do vírus e cada um dos parâmetros propostos. (AU)