Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da etiologia molecular da neurohipofise ectópica com hipopituitarismo

Processo: 18/07185-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Julio Zaki Abucham Filho
Beneficiário:Talytha Jeane Leite de Souza
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26913-8 - Estudo da etiologia molecular da neurohipófise ectópica com hipopituitarismo, AP.R
Assunto(s):Neuroendocrinologia   Biologia molecular   Etiologia   Sequenciamento de nova geração   Hipopituitarismo

Resumo

A neurohipófise ectópica (NHE) é um achado radiológico frequentemente associado à deficiência de hormônio de crescimento, na forma isolada ou combinada com outras deficiências hipofisárias. Pouco se conhece acerca dos fatores que promovem a migração completa da neuro-hipófise a partir do diencéfalo para o interior da sela turca, posterior à adeno-hipófise, nem qual mecanismo leva à disfunção adenohipofisária nesses casos. A hipótese de uma causa genética para tais alterações morfológicas e funcionais da hipófise tem se fortalecido após a descoberta de vários genes associados a esse fenótipo (HESX1, LHX4, OTX2, SOX3, GLI2, SHH, TGIF, PROKR2, FGFR1, ARNT2 e GPR161). No entanto, apenas uma minoria de casos se deve a mutações de algum desses genes. Recentemente, descrevemos o caso de um paciente com monossomia do braço curto do cromossomo 18 que apresentava o fenótipo hipopituitarismo/NHE. Esse caso-índice sugere que um ou mais genes responsáveis por esse fenótipo podem estar localizados nessa região cromossômica. Há relatos na literatura de dois outros pacientes com monossomia do 18p associada a hipopituitarismo e NHE. Uma análise comparativa dos segmentos cromossômicos perdidos nesses três pacientes indica que os genes de interesse podem estar localizados na região distal a 18p11.23. Assim, o objetivo desse estudo é pesquisar alterações moleculares na região distal a 18p11.23 de pacientes com hipopituitarismo e NHE, tanto microdeleções ou inserções por MLPA (Multiplex-Ligation-dependent Probe Amplification), como mutações pontuais pelo sequenciamento de nova geração dirigido (targeted new generation sequencing). (AU)