Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do perfil da resposta inflamatória no tecido adiposo perivascular associada à doença arterial coronariana: um estudo de autópsia

Processo: 17/24066-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Claudia Kimie Suemoto
Beneficiário:Daniela Souza Farias Itao
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Macrófagos   Linfócitos   Inflamação   Aterosclerose   Doença da artéria coronariana   Tecido adiposo perivascular

Resumo

Introdução: A doença arterial coronariana (DAC) é a principal causa de morbimortalidade no mundo. Num estudo prévio, encontramos uma correlação entre o número de macrófagos no tecido adiposo perivascular (TAP) e o aumento da porcentagem de obstrução na placa aterosclerótica coronariana, e uma associação entre linfócitos B e placas instáveis. Entretanto, é necessário caracterizar o perfil da resposta inflamatória no TAP associada à DAC. A análise da polarização dos macrófagos foi realizada em poucos estudos com amostras cirúrgicas, que podem desencadear um processo inflamatório. Além disso, as principais linhagens de linfócitos T e B no TAP em humanos ainda não foram pesquisadas. Objetivo: Investigar a associação entre o perfil da resposta inflamatória no TAP periplaca adjacente à placa de aterosclerose em artérias coronárias, e comparar o perfil desta resposta inflamatória com TAP adjacente à artéria coronária sem aterosclerose (TAP distal) utilizando material de autópsia. Método: Este estudo transversal será conduzido em amostras de 82 participantes previamente obtidas no Serviço de Verificação de Óbitos da Capital da Universidade de São Paulo. As artérias coronárias foram dissecadas a fresco, fixadas em paraformaldeído a 4% e analisadas microscopicamente com medidas morfométricas. As placas de ateroma foram classificadas quanto à instabilidade de acordo com os critérios definidos pela American Heart Association. As amostras de TAP periplaca e distal serão submetidas à técnica de imunoistoquímica para a identificação dos macrófagos polarizados M1 (CD11c+) e M2 (CD206+), e duplas-marcações para identificar linfócitos Th1 (CD4+CD183+), Tregs (CD4+FoxP3+), B1 (CD20+CD43+) e B2 (CD20+CD43-). As lâminas serão digitalizadas e as células serão quantificadas em 20 campos aleatórios distribuídos sistematicamente. As células inflamatórias serão comparadas entre os grupos através de regressão linear ajustada para possíveis fatores de confusão.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CICILIATI, ALINE MARIA M.; ADRIAZOLA, IZABELA ONO; SOUZA FARIAS-ITAO, DANIELA; PASQUALUCCI, CARLOS AUGUSTO; LEITE, RENATA ELAINE PARAIZO; NITRINI, RICARDO; GRINBERG, LEA T.; JACOB-FILHO, WILSON; SUEMOTO, CLAUDIA KIMIE. Severe Dementia Predicts Weight Loss by the Time of Death. FRONTIERS IN NEUROLOGY, v. 12, . (13/12290-3, 06/55318-1, 17/24066-1)
BERRY, KACEY; FARIAS-ITAO, DANIELA S.; GRINBERG, LEA T.; PLOWEY, EDWARD D.; SCHNEIDER, JULIE A.; RODRIGUEZ, ROBERTA D.; SUEMOTO, CLAUDIA K.; BUCKWALTER, MARION S.. and T Lymphocyte Densities Remain Stable With Age in Human Corte. ASN NEURO, v. 13, . (17/24066-1)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.