Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse oxidativo em cães obesos atendidos no Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) - Unesp, Botucatu

Processo: 18/04295-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Alessandra Melchert
Beneficiário:Rodrigo Rodrigues Paulo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Obesidade   Cães

Resumo

A obesidade é frequente em cães e causa preocupação no meio médico e científico. Sua ocorrência reduz a qualidade de vida, diminui a expectativa de vida, além de estar associada a diversas comorbidades. O estresse oxidativo está ligado ao desenvolvimento das comorbidades na obesidade. Apesar de essa relação ser bem descrita em humanos, sendo observada correlação positiva entre o índice de massa corpórea (IMC) e os marcadores de estresse oxidativo, ela é pobremente descrita em cães. Deste modo, este estudo terá como objetivo avaliar o estresse oxidativo e correlacioná-lo com dados do exame físico, medidas morfométricas, ritmo cardíaco e alterações laboratoriais em cães obesos e com escore corporal ideal. Serão estudados 30 cães hígidos em escore de condição corporal (ECC) normal e portadores de aparente obesidade, atendidos na rotina do serviço de Clínica Médica de Pequenos Animais da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - FMVZ, Unesp, Botucatu, SP, no período entre Maio e Dezembro de 2018. Os animais serão alocados em grupos de acordo com o ECC: Grupo Obeso (n=15): animais obesos com ECC 8-9 na escala de 9 pontos; Grupo Controle (n=15): animais em condição corporal normal, com ECC 4-5 na escala de 9 pontos. Serão avaliados: o estresso oxidativo por meio dos testes de Trolox Equivalent Antioxidant Capacity (TEAC) e Ensaio de Mieloperoxidase (MPO); o exame físico (pressão arterial sistólica e exame físico geral); o peso corporal; as medidas morfométricas para graduação do escore corporal (IMC e ECC); a eletrocardiografia computadorizada, para determinar o ritmo cardíaco; parâmetros laboratoriais como perfil lipídico (colesterol total e triglicérides) e glicemia. Serão determinados, junto ao tutor do animal, os hábitos alimentares e o nível e frequência de atividade física exercida pelo animal. Será realizada comparação dos dados obtidos entre os dois grupos estudados, e a correlação dos dados do estresse oxidativo com os demais parâmetros.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.