Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da participação do perfil Th9/IL-9 na Infecção por Trypanosoma cruzi in vitro e in vivo

Processo: 17/17103-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Renato Arruda Mortara
Beneficiário:Nadjania Saraiva de Lira Silva
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Trypanosoma cruzi   Doença de Chagas

Resumo

A doença de Chagas é uma parasitose causada pelo T. cruzi e afeta cerca de 8 milhões de pessoas no mundo. Indivíduos infectados pelo T. cruzi podem apresentar sintomas de variados graus e em diferentes órgãos, dependendo da cepa do parasita e da resposta imune dohospedeiro, no qual o balanço de citocinas pró e anti-inflamatórias contribui para a definiçãodo curso da doença. A inflamação e geração de ROS são mecanismos microbicidas importantes na contenção do T. cruzi em sua fase inicial, porém a persistência do parasita em determinados tecidos provoca estímulo inflamatório crônico, desequilíbrio do estresse oxidativo celular e causa consequente dano tecidual e fibrose. Pacientes com cardiopatiachagásica crônica, principal complicação da infecção por T. cruzi, apresentam elevação nosníveis de IL-9, uma importante citocina que atua na regulação da ativação de mastócitos e deprocessos inflamatórios lesivos e fibrogênicos. Apesar de dados escassos e controversos sobreo papel da IL-9 e das células Th9, pouco se conhece sobre essa citocina na doença de Chagas.Portanto, este trabalho tem como objetivo analisar a influência da citocina IL-9 sobremacrófagos e sua ativação na infecção pelo T. cruzi, além de avaliar se na infecçãoexperimental murina ocorre associação da população celular Th9 em baço e peritônio com alesão tecidual e carga parasitária cardíacas, além de desequilíbrio no estresse oxidativo e nobalanço de citocinas pró e anti-inflamatórias durante as fases aguda e crônica da infecção.Desse modo pretendemos esclarecer se há participação do perfil Th9/IL-9 na imunopatologiada infecção por T. cruzi. Esses dados contribuirão para a melhor compreensão da relaçãoparasita-hospedeiro, na tentativa de elucidar parte dos mecanismos envolvidos nos diferentescursos e sintomas da doença

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)