Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização estrutural de proteínas de superfície de Leptospira interrogans e termodinâmica da interação com componentes do hospedeiro

Processo: 17/25167-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Lucia Tabet Oller Do Nascimento
Beneficiário:Jademilson Celestino dos Santos
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50981-0 - Busca de proteínas de superfície nas sequências do genoma da Leptospira interrogans: caracterização funcional e imunológica para o entendimento de mecanismos envolvidos na patogênese de bactéria, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/20321-0 - Caracterização estrutural de proteínas de superfície de Leptospira interrogans - uma visão das interações patógeno-hospedeiro, BE.EP.PD
Assunto(s):Etiologia   Leptospira interrogans   Biologia estrutural   Leptospirose

Resumo

A leptospirose é uma doença zoonótica distribuída em praticamente todos os continentes, com um índice altamente prevalente nas regiões tropicais e subtropicais. Nos países desenvolvidos a leptospirose em humanos tem uma baixa incidência e está em sua maioria ligada com atividades ocupacionais ou recreativas associadas com água. Nestes países a leptospirose causa grande impacto econômico na agroindústria, uma vez que a doença pode afetar o gado. Estima-se que a cada ano mais de 1 milhão de casos de leptospirose sejam reportados em humanos com aproximadamente 60 mil mortes anuais. O agente etiológico da leptospirose são espécies patogênicas do gênero Leptospira. Apesar dos aspectos clínicos e progressão da leptospirose em humanos e animais serem bem descritos, pouco se sabe sobre os aspectos moleculares relacionados à mecanismos específicos de virulência e patogenicidade. Essa falta de informação molecular tem limitado o desenvolvimento de vacinas ou sorodiagnósticos eficientes. Acredita-se que é na membrana externa (OM) das espécies patogênicas de leptospira que se encontram os seus principais fatores de patogenicidade e virulência. Nosso grupo identificou mais de 200 genes de L. interrogans que codificam proteínas associadas com a OM. Essas proteínas têm sido avaliadas como potenciais candidatas vacinais ou para sorodiagnóstico ao longo dos anos. Duas dessas proteínas clonadas em nosso grupo foram selecionadas para tentar explicar o mecanismo de patogênese da L. interrogans ao hospedeiro humano. Essas duas proteínas são a Lsa63 e Lsa45 os quais foram descritas como proteínas que interagem com componentes da matriz extracelular (MEC) e plasma humano. Tais interações são essenciais para infecção e disseminação da bactéria ao hospedeiro. Este projeto aporta novas abordagens metodológicas a linha de pesquisa do grupo "Genômica Funcional de L. interrogans, incluindo cristalografia de proteínas e biofísica molecular, que deverão contribuir para conhecimento molecular e estrutural das proteínas em estudo e das interações patógeno-hospedeiro.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.