Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes níveis de Bioflocos sobre a diversidade bacteriana no cultivo intensivo de camarões

Processo: 17/24583-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rodrigo Schveitzer
Beneficiário:Fabrini Copetti Temistocles Menezes
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/17521-0 - Teoria ecológica como uma estratégia de manejo de comunidades microbianas em sistemas microbianos para o cultivo de peixes e camarões, BE.EP.MS
Assunto(s):Camarão   Ecologia microbiana

Resumo

A tecnologia de cultivo com bioflocos é um sistema de produção que vem adquirindo importância nos últimos anos, sendo usada tanto para o cultivo de camarões quanto para o de peixes. Resumidamente, é um sistema de produção onde densas comunidades microbianas são manipuladas para controlar a amônia excretada pelos organismos cultivados. O crescimento desses micro-organismos ocorre na forma de flocos microbianos (bioflocos), que servem de alimento para as espécies cultivadas. As principais características desse sistema de cultivo são a alta densidade de estocagem e a intensa aeração. Essa forma de controle dos compostos nitrogenados permite que pouca ou nenhuma troca de água seja necessária, o que aumenta a biossegurança no cultivo e reduz a emissão de efluentes. Um dos fatores que podem afetar o desempenho neste sistema de cultivo é a diversidade de bactérias. A natureza dinâmica do ecossistema microbiano no cultivo com bioflocos significa que esse sistema pode ser susceptível a mudanças que impactam a estabilidade da comunidade de micro-organismos. Essa instabilidade pode levar à proliferação de espécies patogênicas oportunistas, que podem comprometer o desempenho dos organismos cultivados. No projeto será avaliada a diversidade bacteriana no cultivo com bioflocos a partir de técnicas moleculares. A diversidade será avaliada na água de tanques de cultivo intensivo de camarões mantidos sob diferentes quantidades de bioflocos na água, expressas como sólidos suspensos totais (SST). Em um tratamento os SST serão mantidos em no máximo 300 mg L-1, e no outro o nível de bioflocos ficará entre 400 e 600 mg L-1. Nossa hipótese é que em ambientes com mais bioflocos em suspensão na água a diversidade bacteriana seja maior, e o ambiente menos favorável ao desenvolvimento de bactérias patogênicas, como as do gênero Vibrio. A investigação sobre a diversidade bacteriana no cultivo com bioflocos é o passo inicial para tentar "domesticar" esses organismos e obter sistemas mais previsíveis do ponto de vista microbiológico. Os resultados do projeto ajudarão a compreender as variáveis que afetam a diversidade bacteriana nesse sistema de produção, possibilitando maior controle microbiano no cultivo com bioflocos. Embora o projeto seja direcionado aos camarões, o conhecimento gerado será aplicável para o cultivo com bioflocos de outros organismos. O projeto será executado nas instalações do Departamento de Ciências do Mar (DCMAR) da Universidade Federal de São Paulo, que foi criado no ano de 2012 como parte do Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais. Esse projeto terá como consequência a ampliação da produção de pesquisas aplicadas à biotecnologia na área de aquicultura. (AU)