Busca avançada
Ano de início
Entree

Assinaturas metabolômicas da influência do holding time no aumento da criotolerância dos espermatozóides suínos

Processo: 18/03924-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:André Furugen Cesar de Andrade
Beneficiário:Mariana Andrade Torres
Supervisor no Exterior: Zoltan Machaty
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Purdue University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/09441-8 - Assinaturas metabolômicas sobre à influência do holding time sobre o aumento da criotolerância dos espermatozóides suínos, BP.DR
Assunto(s):Metabolômica   Congelabilidade   Criopreservação   Espermatozoides   Sêmen

Resumo

Apesar da grande quantidade de trabalhos na área, a criopreservação do sêmen suíno ainda pode ser considerada um grande desafio para a ciência, no que diz respeito a qualidade do sêmen congelado, independente da sua qualidade pré-criopreservação ou do protocolo de criopreservação utilizado. Algumas proteínas tem sido descritas como marcadores biológicos do potencial de congelabilidade do sêmen suíno. Entretanto, a grande diversidade dos componentes seminais nos leva a crer que não somente as proteínas, mas também os lipídios, íons e outros componentes podem atuar no aumento ou diminuição do potencial de congelabilidade dos espermatozoides suínos. Conjuntamente, o holding time (período de incubação dos espermatozoides em próprio plasma seminal prévio a criopreservação) tem sido utilizado a fim de melhorar os resultados do sêmen congelado de suíno. Este período permite um maior contato com o plasma seminal, sendo reportado por produzir uma maior tolerância a baixas temperaturas. Isso nos leva a postular se a utilização ou não de holding time altera a interação das moléculas do plasma seminal com os espermatozoides, e consecutivamente a congelabilidade destes. Portanto, serão realizados três experimentos a fim de compreender a fundo a influência do holding time sobre o aumento da criotolerância dos espermatozoides suínos. O primeiro experimento tem por objetivo determinar o tempo ideal de holding time nos protocolos de criopreservação do sêmen suíno. O segundo experimento visa estudar se existe diferença entre animais (bom ou mal congelador) e o uso de holding time. Por fim, o terceiro experimento procurará elucidar, através de análise metabolômica, qual (ais) a (s) molécula (s) seminal (ais) colabora (m) para a maior criotolerância dos espermatozoides suínos.