Busca avançada
Ano de início
Entree

Motivação para prática de exercício físico em estudantes universitários: estudo transnacional

Processo: 18/04352-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Pesquisador responsável:Juliana Alvares Duarte Bonini Campos
Beneficiário:Adrielly dos Santos
Supervisor no Exterior: João Maroco
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa: Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA), Portugal  
Vinculado à bolsa:17/04236-0 - Motivação para prática de exercício físico em estudantes universitários, BP.IC
Assunto(s):Atividade física   Psicometria   Imagem corporal   Índice de massa corporal   Motivação

Resumo

Objetivos: i. estimar as propriedades psicométricas do "Questionário de Motivação para o Exercício - 2 (EMI -2) quando aplicado a estudantes universitários brasileiros e portugueses, ii. estimar a invariância transnacional do EMI-2 entre Brasil e Portugal, iii. identificar os fatores motivadores para prática de exercício físico entre os estudantes dos dois países. Métodos: Participarão deste estudo estudantes universitários de uma instituição de ensino superior brasileira e duas portuguesas. A motivação para o exercício será estimada utilizando o "Questionário de Motivação para o Exercício - 2 (EMI -2). Para caracterização da amostra serão levantadas informações demográficas e acadêmicas além de dados sobre a satisfação com o corpo e o nível de exercício físico. O IMC será calculado a partir das medidas de peso (kg) e altura (m) referidas e utilizado para classificação do estado nutricional. A validade de construto (fatorial, convergente e discriminante) será verificada por meio da análise fatorial confirmatória (AFC). Como índices de avaliação da qualidade do ajustamento serão utilizados a razão qui-quadrado pelos graus de liberdade (c2/gl), o comparative fit index (CFI), o normed fit index (NFI) e o root mean square error of approximation (RMSEA). O ajustamento será considerado adequado se pesos fatoriais (l) e0,50; c2/gl d2,0; CFIe0,90; NFIe0,80 e RMSEAd0,10. A confiabilidade será aferida por meio da confiabilidade composta (CC) e da consistência interna calculada pelo coeficiente alfa de Cronbach (±) padronizado. A invariância transnacional será avaliada a partir de análise multigrupos. O cálculo do escore global será realizado considerando a matriz de pesos de regressão obtida na AFC para cada país. Os itens ponderados serão somados para gerar o escore global que será estimado para cada um dos fatores do EMI-2. A Análise de Variância será conduzida para comparar os escores dos fatores do EMI-2 nos diferentes países e segundo as variáveis de interesse (sexo, nível econômico, estado nutricional, insatisfação com o corpo e nível de exercício físico). Para tomada de decisão, será adotado nível de significância de 5%. (AU)