Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de coacervatos para manufatura aditiva/impressão 3D de materiais fotônicos

Processo: 18/06426-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Younes Messaddeq
Beneficiário:Gabriel Toshiaki Tayama
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/22828-6 - Ultrapassando as fronteiras de fibras ópticas: da fotônica até optogenética e monitoramento de meio ambiente, AP.SPEC
Bolsa(s) vinculada(s):19/24367-7 - Manufatura aditiva de materiais híbridos funcionais de aluminofosfato para guias de onda, BE.EP.DD
Assunto(s):Fotônica   Polifosfatos   Vidros fosfatos   Fibra óptica   Impressão tridimensional

Resumo

Manufatura aditiva e impressão 3D estão se tornando a cada dia tecnologias mais estratégicas para a fabricação de materiais complexos em termos de arquitetura e natureza. Estas novas metodologias de fabricação de materiais oferecem soluções inovativas e de baixo custo para o design de materiais e dispositivos que dificilmente poderiam ser obtidos por metodologias clássicas. Ocupam, portanto, posição tecnológica estratégica para o progresso econômico de países em desenvolvimento. Nos últimos 10 anos a maior parte dos esforços tem se concentrado em metais e polímeros. Somente recentemente a atenção tem se voltado para materiais inorgânicos de gap de energia elevado, compósitos e híbridos. Poucos trabalhos de investigação têm se concentrado em materiais ópticos e a impressão 3D de vidros é ainda uma tecnologia emergente de grande interesse. O principal objetivo deste projeto é o desenvolvimento de insumos para impressão 3D baseados em coacervatos de polifosfatos e suas possíveis aplicações em estruturas fotônicas. Até aqui a impressão 3D tem sido empregada em vidros de composição de base sílica ou silicatos. Outras composições não têm sido reportadas. Os vidros fosfato por outo lado apresentam interesse especial em fotônica e aplicações biomédicas devido a sua baixa viscosidade, baixa temperatura de fusão e propriedades de biocompatiilidade e bioatividade. Além disso, a impressão 3D de vidros pode ser uma técnica poderosa multiuso para a manufatura de preformas para fibras ópticas e moldes para aplicações bio e de microfluídica. (AU)