Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização morfológica e chave taxonômica para larvas de primeiro estádio de espécies de Calliphoridae (Insecta, Diptera, Muscomorpha) de importância forense do Brasil

Processo: 18/07002-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Patricia Jacqueline Thyssen
Beneficiário:Aline Marrara Do Prado
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia forense   Estimativa de intervalo pós-morte   Insetos necrófagos   Diptera   Zoologia (classificação)

Resumo

Insetos da ordem Diptera (Arthropoda: Insecta) são bastante conhecidos nas áreas médica e veterinária: em virtude da diversidade de seus hábitos alimentares, muitas espécies podem veicular patógenos ou causarem miíases. A necrofagia, por outro lado, garante-lhes notória importância no contexto forense. A família Calliphoridae (Insecta, Diptera, Muscomorpha), com mais de mil espécies conhecidas, apresenta ampla distribuição geográfica e está entre os primeiros organismos a colonizar um cadáver, embora possa estar também associada a todos os estágios de decomposição. A identificação correta das espécies de moscas de importância forense é primordial, no que diz respeito à avaliação da causa da morte, para inferir se houve ou não deslocamento do corpo do local onde o crime originalmente ocorreu e para a estimativa do intervalo pós-morte. Para a maioria das espécies, particularmente para os imaturos, as chaves taxonômicas são escassas, o que dificulta a identificação até níveis mais específicos. Assim, no presente estudo objetiva-se descrever, fotodocumentar e levantar caracteres diagnósticos para elaboração de chave taxonômica para larvas de primeiro estádio de Calliphora lopesi Mello, 1962, Chrysomya albiceps (Wiedemann, 1819), Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794), Chrysomya putoria (Wiedemann,1818), Cochliomyia hominivorax (Coquerel, 1858), Cochliomyia macellaria (Fabricius, 1775), Hemilucilia segmentaria (Fabricius, 1805), Hemilucilia semidiaphana (Rondani, 1850), Lucilia cuprina (Wiedemann, 1830), Lucilia eximia (Wiedemann, 1819), Lucilia sericata (Meigen, 1826), Paralucilia fulvinota (Bigot, 1877) e Sarconesia chlorogaster (Wiedemann, 1830), totalizando 13 espécies de Calliphoridae registradas como sendo de importância forense para todo o território brasileiro. Espera-se que os resultados possam contribuir para minimizar o impedimento taxonômico existente nas ciências forenses. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.