Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação entre montmorilonita e pigmentos vegetais de suco de acerola empregando espectroscopia no ultravioleta-visível e ressonância magnética nuclear

Processo: 18/06639-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Luiz Alberto Colnago
Beneficiário:Dayane Aise Menini
Instituição-sede: Embrapa Instrumentação Agropecuária. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Pigmentos vegetais   Acerola   Bentonita   Antocianinas   Ressonância magnética nuclear   Espectroscopia ultravioleta

Resumo

As antocianinas são compostos fenólicos e são a maior classe de pigmentos naturais e são responsáveis pelas cores das frutas. Além do aspecto visual elas são importantes antioxidantes e por essa razão são extremamente importantes para a prevenção de diversas doenças, como por exemplo, câncer. Uma desvantagem dessa classe de compostos é sua baixa estabilidade em pH pouco ácido ou neutro. Em pH pouco ácidos esses compostos alteram a coloração rapidamente e no caso de sucos dão a impressão de que ele está deteriorado. Recentemente foi demostrado que a adição de argila montorilonita em suco de acerola impede essa rápida mudança de cor. A principal hipótese para isso é que as antocianinas são aprisionadas entre as camadas da argila. Essa hipótese é baseada principalmente em dados de difração de raios X (DRX) do material coletado após precipitação da argila. De acordo com esta hipótese o íon flavylium das antocianinas interage com os íons da montmorilonita, sendo estabilizado por interações eletrostáticas. Portanto, o presente projeto tem por objetivo o estudo da interação entre montmorilonita e os co-pigmentos presentes no suco de acerola empregando espectroscopia no ultravioleta-visível e ressonância magnética nuclear. (AU)