Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de polimorfismos da Leishmania (L.) infantum chagasi, por meio da técnica de microssatélites, em amostras de medula óssea de pacientes do estado de São Paulo, com leishmaniose visceral

Processo: 18/05758-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:José Angelo Lauletta Lindoso
Beneficiário:Vinícius Alves de Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Polimorfismo genético   Diversidade genética   Leishmania   Leishmaniose visceral

Resumo

No Brasil, a leishmaniose visceral (LV) é causada pela Leishmania (Leishmania) infantum chagasi e tem-se observado nas últimas décadas uma mudança no seu perfil epidemiológico, deixando de ser uma doença de ocorrência principalmente rural e avançando para áreas urbanas. Após a observação do fenômeno da urbanização da LV, há registros do aumento na letalidade principalmente em áreas anteriormente sem notificação de transmissão autóctone. No Brasil, há a observação de diferentes genótipos em amostras provenientes de cães e flebotomíneos, relacionando-os com as respectivas regiões geográficas de procedência. A existência da heterogeneidade genética nas populações de diversas espécies de Leishmania sp. é um fato confirmado. Não há uma pré-implantação correta da epidemiologia molecular da LV, contudo, como a Leishmania (Leishmania) infantum chagasi apresenta alta plasticidade gênica no seu perfil genotipico, há a possibilidade de convergência em relação à área geográfica. Isto justifica a presente proposta que é parte do projeto de pesquisa do Prof. Dr. José Angelo Lauleta Lindoso e da dissertação de mestrado de sua aluna Renata Ellen Costa da Silva intitulada "Avaliação do perfil genotípico de Leishmania (Leishmania) infantum de pacientes provenientes de diferentes áreas de transmissão". (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)