Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização estrutural da proteína NS2 do vírus sincicial respiratório humano e estudo de interação com flavonóides: busca de moléculas candidatas para o desenho de antivirais

Processo: 18/09348-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Fátima Pereira de Souza
Beneficiário:Artemiza da Silva Miranda
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/17378-4 - Caracterização estrutural da proteína NS2 do vírus sincicial respiratório humano e estudo da interação com flavonóides: busca de moléculas candidatas para o desenho de antivirais, AP.R
Assunto(s):Ressonância magnética nuclear   Virologia   Flavonoides   Vírus sincicial respiratório humano   Expressão de proteínas   Purificação de proteínas   Dicroísmo circular   Anisotropia

Resumo

O Vírus Sincicial Respiratório Humano (hRSV) é o principal agente causador de infecções no trato respiratório superior em crianças e pacientes imunocomprometidos. Pertencente à família Paramyxoviridae o RSV é um vírus envelopado com nucleocapsídeo helicoidal. Seu genoma é constituído por RNA fita simples de polaridade negativa, não segmentada, composta por aproximadamente 15.200 nucleotídeos e 10 genes, os quais codificam 11 proteínas. Um dos fatores que contribuem para o sucesso da replicação viral é a proteína M2-1 que atua por meio da interação com o RNA e participa no processo de replicação viral, tendo a ação de um fator antiterminal de transcrição neste processo, além de estar ativa na forma tetramérica. Desta forma, entender o processo de tetramerização da proteína M2-1 e buscar condições para prevenir sua interação com o RNA, e um passo importante para prevenir o sucesso da replicação viral. Os objetivos deste trabalho são investigar o processo de tetramerização da proteína M2-1 em diferentes condições físico-química por espectroscopia de fluorescência e anisotropia de fluorescência. Para alcançar estes objetivos serão realizadas a expressão e purificação da proteína M2-1 do hRSV e verificação de sua forma de tetramerização em diferentes condições de pH, concentração de sal e temperatura e também a interferência na ligação ao RNA. O gene clonado em vetor pET28A será expresso em bactéria Escherichia coli da linhagem BL21. A proteína expressa será purificada em cromatografia de afinidade. O processo de tetramerização será avaliado através da técnica de dicroísmo circular e de anisotropia de fluorescência variando a concentração salina, temperatura e pH, será verificada ainda a interferência destas condições para a afinidade do RNA a proteína M2-1, serão calculadas as constantes de afinidade dos monômeros para formação do tetrâmero e também da ligação ao RNA nas diferentes condições físico-químicas. Os resultados do presente estudo propiciarão identificar o mecanismo de tetramerização da proteína M2-1 possibilitando obter um modelo de interação bem como propor modelos terapêuticos. (AU)