Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos receptores TAM e seu ligante, Gas6, durante a infecção por Zika Vírus

Processo: 18/05752-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jean Pierre Schatzmann Peron
Beneficiário:Lilian Gomes de Oliveira
Supervisor no Exterior: Carla Vanina Rothlin
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Yale University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/21259-0 - O papel dos receptores TAM e seus ligantes, Gas6 e prós 1, durante a infecção por Zika vírus de células dendríticas e macrófagos derivados da medula óssea de camundongos SJL e C57BL/6, BP.MS
Assunto(s):Vírus Zika   Microcefalia

Resumo

O Zika virus (ZIKV) surgiu como um problema de saúde global e exigiu esforços da comunidade científica para entender os mecanismos subjacentes envolvidos na interação vírus-hospedeiro. O ZIKV faz parte do gênero dos Flavivírus, que inclui Dengue, Oeste do Nilo, Febre Amarela e muitos outros vírus. Como outros patógenos, o ZIKV também precisa de receptores nas células hospedeiras, importantes para a invasão. Nesse contexto, fica claro o envolvimento dos receptores de fosfatidilserina denominados TAM: para Tyro3, Axl e Mer (Família TAM). Os flavivírus são vírus encapsulados que contêm quantidades significativas de fosfatidilserina em seu envelope e, portanto, podem indiretamente interagir com os receptores TAM a partir de seus ligantes endógenos (Gas6 e Pros1). Este mecanismo é chamado de mimetismo apoptótico e induz a fusão do envelope viral com a superfície celular culminando na internalização da particula viral. No entanto, as vias intracelulares desencadeadas e sua correlação com a resistência ou susceptibilidade à infecção é desconhecida. Estudos realizados pelo nosso grupo observaram uma possível ligação entre o aumento da expressão de receptores TAM e seus ligantes e a replicação do ZIKV. Observamos que o Gas6 recombinante in vivo aumenta a viremia e a carga viral no baço. Além disso, também demonstramos que camundongos C57BL/6 tornam-se suscetíveis a infecção congênita por ZIKV. De fato, os resultados evidenciam a relevância dos receptores TAM durante a infecção pelo ZIKV, especialmente no desenvolvimento da síndrome congênita. Entretanto, para um conhecimento mais profundo dos mecanismos envolvidos, mais experimentos são necessários. Para este propósito, este projeto BEPE, juntamente com o projeto de mestrado 2016/21259-0, propõe realizar ensaios in vitro e in vivo com camundongos C57BL/6 WT, Axl - / - e Gas6 - / - para corroborar os achados supracitados. Os exprimentos serão conduzidos num laboratório de ponta, liderado pela Prof. Carla Rothlin, que tem uma imensa experiência na biologia dos receptores TAM. Esta pesquisa pode contribuir muito para um melhor entendimento da patogênese da síndrome congênita do ZIKV, correlacionando-a aos receptores de invasão viral

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.