Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica funcional da proteína Orc1b durante o ciclo de vida de Trypanosoma

Processo: 17/07693-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 08 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia
Pesquisador responsável:Maria Carolina Quartim Barbosa Elias Sabbaga
Beneficiário:Marcela de Oliveira Vitarelli
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07467-1 - CeTICS - Centro de Toxinas, Imuno-Resposta e Sinalização Celular, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):19/04483-2 - Dinâmica funcional da proteína Orc1b: análise por ChIP-seq, BE.EP.DR
Assunto(s):Replicação do DNA   Trypanosoma   Complexo de reconhecimento de origem   Histonas

Resumo

Trypanosoma cruzi é um protozoário pertencente à família Trypanosomatidae, e agente etiológico da Doença de Chagas, uma doença negligenciada que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Este parasita alterna entre as formas replicativas (epi e amastigotas) e não replicativas (tripomastigotas) nos seus hospedeiros e, portanto, necessita de intenso controle na regulação da replicação do seu DNA, o que envolve a ação coordenada de diversas proteínas. A replicação do DNA inicia-se com a ativação da maquinaria de pré-replicação pela proteína Orc1/Cdc6 nas regiões de origens de replicação, localizadas próximas aos nucleossomos. Em seguida, outras proteínas do complexo ORC são recrutadas, dentre elas a proteínas Orc1b, cuja função ainda não foi completamente elucidada. Dados preliminares de Marques, et al. (2016) indicam uma participação de Orc1b como regulador positivo da replicação ao invés de possuir apenas um papel estrutural na estrutura do complexo ORC. Dados preliminares do nosso grupo sugerem a interação de Orc1b com histonas que apresentam modificações pós traducionais específicas. Deste modo, pretendemos aprofundar os estudos sobre o papel da proteína Orc1b na replicação do DNA de T. cruzi e seus possíveis interatores. Serão feitos ensaios para análise da expressão desta proteína ao longo do ciclo celular e do ciclo de vida de T. cruzi, além da produção de hemi knockouts para avaliar o impacto da ausência dessa proteína na replicação. Além disso, ensaios de imunoprecipitação, pull down, ChIP-seq e ELISA serão realizados para analisar os possíveis interatores de Orc1b, com ênfase nas histonas modificadas H4K10ac e H3K76Me3. Este conhecimento poderá auxiliar no desenvolvimento de futuras estratégias antiparasitárias e também na melhor compreensão da biologia desses parasitas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.