Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso da terapia óptica na proliferação e diferenciação de células-tronco mesenquimais em tenócitos para potencial aplicação em engenharia de tecidos

Processo: 17/22467-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Martha Simões Ribeiro
Beneficiário:Ismael Pretto Sauter
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26113-6 - Microusinagem com laser de pulsos ultracurtos aplicada na produção e controle de circuitos optofluídicos, AP.TEM
Assunto(s):Radiação não ionizante   Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Biofotônica   Medicina regenerativa   Terapia a laser de baixa intensidade   Tendões

Resumo

As terapias baseadas em células-tronco oferecem um grande potencial para promover a regeneração do tendão devido a sua alta atividade proliferativa, sintética e imunomoduladora, bem como seu potencial para se diferenciar em células-alvo e sofrer modificações genéticas. Além disso, terapias baseadas em luz oferecem alternativa menos-invasiva ao paciente e têm mostrado bom resultado para o tratamento de desordens funcionais de diferente etiologias. Desta forma, o objetivo deste estudo é associar o uso de células-tronco e luz de baixa potência (LBP) no desenvolvimento de um tendão artificial. Para isso, células-tronco derivadas de tecido adiposo (ADSC) serão estimuladas com LBP em diferentes condições para sua proliferação e diferenciação em tenócitos, que depois serão crescidos em scaffolds microusinados para a construção de um tendão artificial que poderá ser utilizado em medicina regenerativa para reparo de lesões tendíneas. Primeiramente verificaremos o efeito da LBP em diferentes comprimentos de onda na proliferação de ADSC e sua diferenciação em tenócitos utilizando diferentes exposições radiantes sobre ADSC isoladas de rato. Para caracterizar a total diferenciação celular, será observada a presença de marcadores específicos de tenócitos por Western blot, microscopia de fluorescência e citometria de fluxo. Na segunda etapa do projeto, construiremos um tendão artificial crescido em scaffold microusinado, onde também investigaremos o potencial da LBP para seu crescimento e alinhamento, que será avaliado por tomografia por coerência óptica, microscopia eletrônica de varredura, microscopia confocal e microscopia de polarização.