Busca avançada
Ano de início
Entree

Tédio no trabalho: dimensão esquecida nos textos teóricos e técnicos?

Processo: 18/05096-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Valquíria Padilha
Beneficiário:Maria Thereza Campos Reis dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde do trabalhador   Qualidade de vida no trabalho   Fatores psicossociais   Tédio   Revisão sistemática   Comunicação acadêmica

Resumo

O tédio é amplamente caracterizado como um estado negativo: o sujeito entediado é aquele que não tem interesse pelas circunstâncias em que se encontra. Especialmente quando falamos sobre tédio no trabalho, surgem implicações danosas tanto para os acometidos pelo tédio quanto para as organizações das quais esses sujeitos fazem parte. Percebemos, em leituras exploratórias, que o tédio no trabalho tem sido um assunto relativamente negligenciado na literatura científica brasileira, o que representaria uma lacuna na produção acadêmica nacional. Notamos também uma ausência de discussões sobre tal fenômeno em livros-texto de gestão de pessoas/administração de recursos humanos e de comportamento organizacional. Se considerarmos que estudantes e profissionais se valem dessas obras para embasar o aprendizado e a prática organizacional, podemos supor que não têm sido adequadamente preparados para lidar com o tédio no trabalho e seus correlatos e também que adquirem uma visão incompleta sobre a relação entre o trabalhador, suas emoções e o ambiente de trabalho. Nesta pesquisa, dividida em duas etapas principais, pretendemos realizar uma revisão sistemática da literatura para identificar como a produção acadêmica nacional e internacional tem discutido o tédio e o tédio no trabalho e, em seguida, uma análise de conteúdo somatória (qualitativa) de livros-texto de gestão de pessoas/administração de recursos humanos e comportamento organizacional, a fim de examinar se e como os textos técnicos abordam o tédio no trabalho. Esperamos contribuir desenvolvendo análises críticas das razões pelas quais o tédio no trabalho tem sido uma dimensão esquecida nos referidos livros-texto. (AU)