Busca avançada
Ano de início
Entree

Condição bucal e estados físico e nutricional de idosos em instituições de longa permanência: estudo multicêntrico

Processo: 18/06185-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Renata Cunha Matheus Rodrigues Garcia
Beneficiário:Mariana Marinho Davino de Medeiros
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba, SP, Brasil
Assunto(s):Prótese dentária   Saúde bucal   Mastigação   Assistência a idosos   Idoso fragilizado   Idosos   Instituição de longa permanência para idosos

Resumo

O crescimento da população idosa deve-se ao aumento da expectativa de vida mundial. Entretanto, o envelhecimento ativo é incerto, principalmente em idosos residentes em instituições de longa permanência. O objetivo deste estudo transversal é avaliar a condição de saúde bucal e os estados físico e nutricional, bem como a eficiência mastigatória de idosos em instituições de longa permanência. Segundo cálculo amostral, 500 idosos serão selecionados, sendo 300 recrutados dentre 19 instituições de longa permanência pertencentes ao município de Piracicaba-SP, e 200 recrutados em 6 instituições de João Pessoa-PB. A condição de saúde bucal será avaliada por meio de exame clínico a ser realizado por pesquisadores calibrados (Kappa > 0,70), de forma a investigar a experiência de cárie (índice CPO-D), necessidade de tratamento, uso e necessidade de próteses removíveis, estado geral de conservação das próteses removíveis, presença de lesões orais e alterações da normalidade em tecidos moles. O estado físico será avaliado por meio de Escala de Independência em Atividades da Vida Diária (EIAVD) e determinação da Fragilidade. O estado nutricional será avaliado por meio do Mini-Nutritional Assessment (MNA®) e de medidas corporais (massa óssea e muscular, idade metabólica, gordura visceral, índice de massa corporal e massa hídrica total) obtidas por meio de balança de bioimpedância. A eficiência mastigatória será avaliada por inspeção visual e colorimétrica eletrônica de material teste mastigável artificial (goma de mascar de duas cores). O limiar de deglutição será avaliado por meio do número de ciclos mastigatórios realizados pelo voluntário durante a mastigação de 17g de amendoim, até o momento da deglutição. Os dados serão analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, a qual testará hipóteses de associação e/ou diferença, considerando-se p < 0,05 e ² < 0,20. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.