Busca avançada
Ano de início
Entree

Dissipações em dança: processo comunicacional e semiótico

Processo: 18/00372-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Maria Helena Franco de Araujo Bastos
Beneficiário:Rebeca Tadiello Pinho
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dança   Linguagem corporal   Eficiência   Abstração (pensamento)   Processos cognitivos   Comunicação   Semiótica   Signo linguístico   Produção artística

Resumo

O presente Projeto surge com um ideal de pesquisa híbrida e multidisciplinar, em que Dança e Semiótica são aproximadas como duas práxis humanas capazes de dialogar entre si. Dentre o saber referente à Semiótica, escolhe-se trabalhar com a Teoria Geral dos Signos, em que Charles Sanders Peirce foi pioneiro. Tal escolha é feita, pois este pilar teórico traz consigo uma abordagem ampla sob os aspectos das linguagens e significâncias percebidas, dando enfoque ao processo cognitivo de apreensão dos fenômenos significativos. A dança, dentro deste projeto, assume o recorte de um pensamento cênico, artístico, cultural e comunicacional: passa a ser vista como fenômeno de significância, como uma linguagem. O principal objetivo da pesquisa direcionada neste projeto é promover possibilidades de pensamento reflexivas e críticas que se mostrem importantes para o fazer da Dança atualmente. A proposta é encontrar uma linha de raciocínio que permita aproximar abordagens práticas e teóricas, sendo essa aproximação considerada um pilar de pensamento dentro da concepção artística. Os métodos que acompanham estes objetivos consistem em observações e experimentações do fazer da dança que ocorre em alguns núcleos artísticos e nos próprios processos autorais dos pesquisadores, que servirão como objetos para analisar: 1- o movimento na dança como signo; 2- o corpo com uma materialidade que atualiza os movimentos e outras significâncias e 3- a concepção de obras e pensamentos na dança que respaldem como atos significativos (averiguar como surgem estas significâncias). O corpus teórico da pesquisa recai principalmente sobre expoentes da Semiótica (Peirce e Santaella), da Teoria Corpo Mídia (Greiner e Katz), da ideia de "Corpo sem Vontade" (Helena Bastos) e da Toeira do Artífice (Sennet). (AU)