Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução molecular de genes relacionados à ecolocalização em cetáceos fluviais e marinhos

Processo: 18/08564-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Mariana Freitas Nery
Beneficiário:Leticia Magpali Moura Estevão
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/18269-1 - Usando genômica comparativa para entender a evolução convergente de mamíferos: em busca das pegadas moleculares da ocupação do ambiente marinho e fluvial, AP.JP
Assunto(s):Evolução molecular   Seleção natural   Cetacea

Resumo

Ao longo de sua história evolutiva, os cetáceos enfrentaram duas importantes transições ambientais, que resultaram em eventos de radiação e no surgimento de adaptações para a vida na água. A invasão dos ecossistemas fluviais foi responsável pelas múltiplas origens e diversificação dos golfinhos de rio, um grupo parafilético de odontocetos que compartilham uma série de características morfológicas. Juntamente com a recolonização do ambiente marinho, esse evento representa uma mudança dramática nas pressões seletivas sobre sistemas sensoriais, como a ecolocalização. Este complexo biossonar baseado na emissão e recepção de sons de alta frequência surgiu independentemente em morcegos e cetáceos odontocetos, cuja convergência na recepção auditiva é amplamente reportada. Estudos recentes sugerem que a ecolocalização também evoluiu de forma convergente nos golfinhos de rio, os quais apresentam semelhanças na morfologia coclear e em diversos parâmetros acústicos do sonar, contrastando com odontocetos marinhos de tamanho similar. Desse modo, pode-se hipotetizar que as grandes diferenças entre os ambientes, tanto físicas quanto acústicas, favoreceram a evolução convergente de genes relacionados à ecolocalização. Assim, o objetivo deste trabalho é investigar a convergência molecular entre cetáceos odontocetos marinhos e fluviais para os genes: SLC26A5, Tmc1, Cdl14, Cdh23 e SMPX. Utilizaremos como modelo cinco espécies de golfinhos, sendo três fluviais: Inia geoffrensis, Lipotes vexillifer e Sotalia fluviatilis e duas marinhas: Sotalia guianensis e Pontoporia blainvillei. Realizaremos análises de evolução molecular, principalmente aquelas que estimam a seleção natural que atuou ao longo da evolução sobre esses genes. (AU)